O caminho do nosso CEO Paulo Pimenta até à transformação do KuantoKusta em marketplace

Determinação e o gosto pelo o que se faz são duas das principais características do nosso CEO Paulo Pimenta. Os seus olhos brilham quando fala sobre o KuantoKusta, negócio que fundou, em 2005, ao lado dos dois irmãos, Pedro e David. Outra das suas paixões são os jogos de Futebol Americano, pois este é um desporto que exige além de estratégias, inteligência. Para o Paulo, mais do que um verdadeiro espetáculo em campo, um jogo de Futebol Americano é realizado com tática e técnica, requisitos que frequentemente estão presentes nos negócios.

O perfil de procurar novos desafios faz parte da sua vida desde o secundário, quando abdicou do curso técnico de carpintaria, nos últimos meses de aulas, para construir carreira num supermercado de Paris. Foram seis anos em quatro departamentos, sendo os de informática e pós-vendas os mais ambicionados por ele naquela época.

“Quando soube que havia uma vaga na área de pós-vendas, chateei tanto até que me contrataram, mas passado dois anos senti que a rotina de trabalho havia acalmado e ali faltava ambição”

Foi nesta altura que Paulo aceitou o convite de um amigo para abrir um bar. Mesmo sem saber o que era necessário para gerir um negócio e sem gostar de bebidas alcoólicas, ele não hesitou em investir numa área completamente diferente daquela em que atuava. Paulo confessa que cometeu muitos erros, perdeu todo o dinheiro que tinha naquele momento, mas que, mesmo com uma gestão complicada, aprendeu muito, principalmente a negociar.

Emigrados em França, a decisão de vir para Portugal foi tomada em 2003, logo depois da experiência do negócio do bar não ter excedido as expectativas. Com residência fixa em Portugal, Paulo e os dois irmãos, inicialmente, tinham a ideia de abrir uma loja de informática. Mas, enquanto analisavam os preços praticados no país, depararam-se com a inexistência de um site que agregasse preços e permitisse a sua comparação.

“Podíamos ter feito o que muitos já faziam, mas não. Vimos o desafio como oportunidade e não pensamos duas vezes em criar algo que o mercado português ainda não conhecia”.

Apesar do modelo de negócio de comparação de preços ser popular noutros países da Europa, em Portugal a realidade era bem diferente. Paulo conta que as lojas, num primeiro momento, estranharam a dinâmica do KuantoKusta e que a resistência em fornecer informações e preços para estarem visíveis no site foram significativas.

Sem gastar um euro, o número de visitas no site foi crescendo mês a mês. A aceitação por parte dos utilizadores permitiu que fosse possível realizar testes na plataforma e convencer as lojas a estarem presentes num site de até então pouca notoriedade no mercado e ainda a pagar.

“Apesar de termos passado por momentos difíceis, sempre tivemos muito bem definido o que queríamos com o KuantoKusta, por isso não havia hipótese de falhar”.

Em 2007, após registar uma taxa de crescimento nunca observada na história da plataforma, de 192%, o KuantoKusta fez a primeira experiência no exterior criando o KuantoKusta Brasil e, em 2008, o KuantoKusta Espanha. Ambos os projetos foram encerrados por conta da saturação de mercado no segmento de sites de comparação de preço nestes países.

Deste modo, os investimentos voltaram a ser prioritários em Portugal, com projetos ainda mais inovadores. Criou-se o KuantoKusta Supermercados, uma versão exclusiva para a comparação de preços de supermercados e o PriceBench – software especializado na recolha, tratamento e análise de dados de produtos. Ambos os projetos, refletem-se na preocupação e no comprometimento que o KuantoKusta sempre teve com os utilizadores e lojas parceiras.

“O KuantoKusta Supermercados e o PriceBench refletem no acompanhamento que fazemos, dia-a-dia, na nossa plataforma. Sempre encontramos pistas que nos indicam quando é hora de inovar”.

Em 2018, ultrapassamos o número de 700 lojas e 2 milhões de produtos no nosso site e registamos um crescimento, acima de dois dígitos, em visitas e cliques. A equipa que começou com os três irmãos já soma 40 colaboradores de diferentes áreas e nacionalidades, sendo mais um indicador, de que a empresa está a crescer no caminho certo para transformar o seu modelo de negócio em marketplace.

O caminho do KuantoKusta continuará a ser orientado pela inovação, aliado ao compromisso que temos com os nossos utilizadores e com as lojas parceiras e pela grande motivação de criar um marketplace, um novo serviço que vai ao encontro do que o mercado digital português está a precisar. Este passo é, na verdade, uma evolução natural do nosso modelo de negócio e uma grande oportunidade de, mais uma vez, sermos pioneiro em Portugal.

Partilha com os teus amigos!
  • 86
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •