Para além de vinhos de enorme qualidade, a região possui uma paisagem inigualável. Os socalcos que percorrem as margens do rio Douro, são um retrato da natureza que fica gravado na memória de quem tem a sorte de por lá passar. Estes socalcos são uma lição de superação das gentes da região, que numa paisagem montanhosa e de grande declive, souberam otimizar os recursos naturais, e cultivar vinhas ao longo de todo o vale.

A Região Demarcada do Douro (RDD) estende-se ao longo do Rio Douro e seus afluentes numa extensão de cerca de 250 000 hectares. É a Região Demarcada mais antiga de Portugal, (e uma das mais antigas do mundo!) uma vez que em 1756 o Marquês de Pombal, definiu formalmente a primeira demarcação das “Vinhas do Alto Douro”, na altura para circunscrever a Origem Controlada do Vinho do Porto.

Esta singular paisagem do Alto Douro Vinhateiro, recebeu em 2001 uma página de glória ao entrar para a lista do Património Mundial da Humanidade da UNESCO.

Do Peso da Régua até ao Pinhão, é possível navegar no rio e deixarmo-nos deslumbrar por esta paisagem esmagadora. É por isso um excelente programa para um fim-de-semana prolongado para quem aprecia a natureza, gastronomia e claro, VINHO!

E como não poderia deixar de ser, neste artigo, vou falar dos 10 melhores vinhos do Douro que já provei!

Para que seja minimamente comparável, dividirei em três patamares de preço:

  1. Vinhos a baixo dos 30€
  2. Vinhos entre os 30€ e os 100€
  3. Vinhos acima dos 100€

Melhores vinhos do Douro a baixo dos 30€

1. Manuel Correia Vinhas Velhas Tinto 2011

Fonte: Vivino

Não é certamente um dos produtores mais conhecidos do Douro. Manuel Correia, encontrou em São João da Pesqueira o local ideal para produzir vinhos de enorme qualidade como é o caso do Vinhas Velhas Tinto 2011.

Um vinho que estagiou 12 meses em barricas de carvalho francês e que revelou grande intensidade aromática de fruta preta e especiarias. Com taninos suaves e final longo, é um vinho ideal para acompanhar pratos de carne elaborados como carnes vermelhas assadas em forno de lenha.

Cada garrafa custa cerca de 25 euros.

2. Lavradores de Feitoria Meruge Tinto 2018

Meruge 2018 Douro Tinto 75cl

O Lavradores de Feitoria Meruge Tinto 2018 é produzido pela Lavradores de Feitoria, é uma das melhores opções no que se refere à relação qualidade-preço que encontrei no Douro.

Feito a partir das castas Touriga Franca, Touriga Nacional e Tinta Roriz, apresenta-se elegante, intenso e complexo. Tem aromas a frutos vermelhos e baunilha, e na boca apresenta taninos suaves e aveludados, bem como uma acidez equilibrada.

Custa cerca de 21 euros e vale cada cêntimo.

3. Lavradores de Feitoria Três Bagos Sauvignon Blanc Branco 2021

Lavradores de Feitoria Três Bagos Reserva 2015 Douro Tinto
Três Bagos Sauvignon Blanc 2021 Douro Branco 75cl

Mantendo-nos no mesmo produtor, mas mudando de tipo de vinho, encontramos o Três Bagos Sauvignon Blanc Branco 2021. Como o nome indica, é um vinho branco feito 100% a partir da casta internacional Sauvignon Blanc.

Muito aromático, com notas de frutos tropicais como o ananás, mas também de espargos, revela-se um vinho muito fresco. Na boca comprovamos essa frescura com uma acidez muito boa e bem equilibrada com as notas de fruta madura.

Uma excelente opção para acompanhar um peixe grelhado ou um polvo à lagareiro.

O preço é cerca de 11 euros.

4. Quinta de Cidrô Chardonnay Branco 2021

Fonte: Vivino

A Real Companhia Velha, casa histórica no Vinho do Porto, decidiu em 1993 plantar as primeiras vinhas de Chardonnay dando inicio a um projeto inovador. Em 1996 nascia a primeira colheita deste branco 100% da casta Chardonnay que ao longo dos anos tem vindo a arrecadar inúmeros prémios e distinções nacionais e internacionais.

Na boca sentimos alguma cremosidade muito bem balanceada com a acidez. É uma ótima companhia para um peixe no forno ou para um coelho ou peru assado.

Custa cerca de 15 euros e é um valor justo para a qualidade que o vinho apresenta.

Melhores vinhos do Douro entre os 30€ e os 100€

5. Casa Ferreirinha Quinta da Leda Tinto 2018

Quinta da Leda 2018 Douro Tinto 75cl

A Casa Ferreirinha é uma das marcas mais icónicas do Douro, e a Quinta da Leda uma das mais antigas e com maior reconhecimento na região. O Quinta da Leda Tinto 2018 é um vinho que expressa o que de melhor se produz no Douro.

Intenso, encorpado e com taninos bem integrados, apresenta-se com um perfil pronto a beber, mas que certamente evoluirá positivamente por 10 ou 15 anos.

Custa cerca de 42 euros, mas não seria de admirar se subisse o seu preço no futuro, pois apresenta uma qualidade claramente acima da média dos vinhos neste patamar de preço.

6. Chryseia Tinto 2019

Chryseia Prats & Symington 2019 Douro Tinto 75cl

Em 1999, duas famílias, Prats & Symington (P&S), uniram-se no Douro para criar vinhos de excelência naquela região. Esta parceria deu frutos e criou uma das marcas mais prestigiadas do Douro – Chryseia.

A colheita de 2019 do Chryseia Douro Tinto é composta maioritariamente pelas castas Touriga Franca (55%) e Touriga Nacional (45%), tendo um estágio de 15 meses em barricas de carvalho francês. Trata-se por isso de um vinho excecional e de grande classe.

É possível adquirir uma garrafa por cerca de 60 euros.

7. Mirabillis Branco 2020

Mirabilis 2020 Douro Branco 75cl

Feito a partir das castas Viosinho, Gouveio e de Vinha centenária, o Mirabillis Branco é como o próprio nome em latim indica “um vinho maravilhoso”.

É suave e crocante na boca. Apresenta-se muito aromático e é uma boa companhia para beber com pratos elaborados e refinados como um magret de pato ou um arroz de ameijoa.

Custa cerca de 55 euros, e é um bom negócio, já que estamos perante um vinho branco distinto não só no Douro, mas diria até, a nível nacional.

8. Quinta Vale D. Maria da Vinha Francisca Tinto 2018

Quinta Vale D. Maria Vinha da Francisca 2019 Douro Tinto 75cl

Proveniente da Quinta Vale D. Maria, uma quinta com grande tradição no Douro, o Vinha da Francisca 2018 foi o grande vencedor da 8ª edição do Concurso Vinhos de Portugal, organizado pela ViniPortugal.

Produzido a partir das castas Sousão, Tinta Francisca, Touriga Nacional, Touriga Franca e Rufete, estagiou 21 meses em barrica de carvalho francês antes de ser lançado para o mercado.

Um vinho muito equilibrado e fresco, com notas de chocolate negro e fruta vermelha.

É possível encontra-lo por cerca de 70 euros e é o pairing perfeito para uma carne de porco assada ou cabrito assado no forno de lenha.

Melhores vinhos do Douro vinhos acima dos 100€

9. Quinta do Vale Meão Tinto 2017

Quinta do Vale Meão 2017 Douro Tinto 75cl

O Quinta do Vale Meão Tinto 2017 é um vinho intenso e vibrante, mas com uma grande elegância. Resulta da combinação de varias castas, em que 55% é Touriga Nacional, 40% Touriga Franca, 3% Tinta Barroca e 2% Tinta Roriz.

É ideal para acompanhar pratos de caça ou peixes gordos.

Apresenta um grande potencial de guarda (20 ou 30 anos) e é um dos grandes vinhos nacionais. Prova disso é a distinção que arrecadou da revista da especialidade Grandes Escolhas – 19 pontos (em 20 possíveis).

O preço desta colheita pode variar entre os 200 e os 250 euros.

10. Barca Velha Tinto 2011

Barca Velha Douro Tinto

O vinho tinto Barca Velha é um dos vinhos portugueses mais icónicos e um dos mais antigos vinhos de mesa produzidos no Douro. A sua colheita mais recente é de 2011, sendo que esta é apenas a 20ª edição deste vinho.

É um vinho para se beber com calma a acompanhar uma refeição distinta, ou então para guardar por muitos anos (tem potencial de guarda para mais de 30 anos) e disfrutar numa ocasião especial.

O ano 2011 no Douro foi um dos mais marcantes de sempre na região, produzindo vinhos de qualidade ímpar. Espera-se por isso que esta colheita de Barca Velha seja uma das melhores de sempre!

E sem surpresas os seus preços são entre os 800 e os 900 euros.

Conclusão

Esta lista é claramente pequena para a quantidade de vinhos de enorme qualidade que se produzem no Douro.

Se fosse elencar todos os vinhos que já provei desta região, e que mereciam estar nesta lista, este artigo tornar-se-ia um livro.

Assim, a minha sugestão é: visitar esta região, e provar vinhos nas diferentes quintas que oferecem a possibilidade de provar dos melhores vinhos do Douro.

Mais sobre vinhos

Autor

O Rodrigo adora viagens, conhecer novas culturas e aproveita as suas deslocação dentro e fora de Portugal para viver experiências gastronómicas sempre acompanhadas de um bom vinho tinto, branco ou rosé.

Comentários