Quando decidimos aumentar a família e ficar com o Samba, uma das principais preocupações foi perceber como lhe podíamos dar a melhor alimentação para que crescesse saudável. Explorámos alguns blogues de algumas mas melhores marcas de ração para cão, canais de YouTube de treinadores caninos e investigámos as opiniões de vários veterinários.

O Samba veio cá para casa quando tinha 3 meses e meio. Sendo um golden retriever, encaixava no perfil de cachorro de raça grande, ou seja, mais de 25 kg na vida adulta (tem agora 1 ano e pesa mais de 30 kg já!). Veio viver para um apartamento, mas sempre fizemos questão que fosse fisicamente ativo, saindo várias vezes para passear, brincar com os outros cães da vizinhança, correr e nadar no rio, já que ele adora água.

Para além da actividade física, procuramos estar informados relativamente às melhores rações para cães, e quais os requisitos essenciais para que esta fosse o mais completa possível.

Tabela de Conteúdos

Como deve ser a alimentação do meu cão?

Uma boa dieta para os nossos amigos de quatro patas, inicialmente carnívoros mas entretanto omnívoros pelo contacto connosco, deve ser:

  • variada;
  • equilibrada, com as proporções certas de macro e micronutrientes e ácidos gordos;
  • adequada às suas necessidades nutricionais.

As características físicas e o estilo de vida do cão são os principais fatores a ter em conta no momento de escolher a sua comida. Porquê? Porque influenciam a quantidade de nutrientes necessária. Um cachorro tem necessidades nutricionais muito diferentes de um cão adulto e um cão adulto de raça pequena tem necessidades distintas de um cão adulto de raça grande.

Mas independentemente do tamanho, da idade e da atividade física do cão, há nutrientes chave que devem fazer parte de qualquer ração e têm de estar especificados no rótulo.

Na dose diária de ração, a proteína de origem animal, seja de frango, vaca, borrego ou salmão (as mais comuns), deve ser o ingrediente principal. A proteína fornece os aminoácidos necessários para o desenvolvimento e manutenção da massa muscular. As melhores rações para cães têm proteína de origem no alimento fresco, desidratado ou hidrolisado, devendo evitar as farinhas de peixe ou de carne.

Depois da proteína, os hidratos de carbono, fonte de energia, ocupam o segundo lugar em importância. Mas aqui deve preferir hidratos de boa qualidade e fáceis de digerir, como o arroz, o milho, a batata doce, a ervilha, a mandioca, a maçã, a cenoura, entre outros.

As gorduras, sobretudo os ómegas 3 e 6, os minerais e as vitaminas, são essenciais para as funções vitais, para a formação óssea e para o aspeto do pelo e da pele. Já a humidade da ração ajuda a conservar a comida.

Será que a ração do meu cão tem todos os nutrientes necessários?

Os regulamentos europeus

O Regulamento (CE) n. o 767/2009 do Parlamento Europeu define as regras para as rações disponíveis no mercado. Antes de serem comercializadas, as rações têm de cumprir determinados níveis mínimos e máximos de nutrientes.

De acordo com o Regulamento e também com o guia nutricional da European Pet Food Industry Federation (FEDIAF), as rações rotuladas como “Alimento Completo” têm de ser suficientes para cobrir todas as necessidades nutricionais dos animais, em determinada fase da vida, quando ingeridas diariamente como única fonte de nutrientes. Se a ração for adequada para uma fase da vida específica, como cachorro, adulto, sénior, deve indicá-lo claramente no rótulo, por exemplo, “Alimento Completo para Cachorros”.

Encontra mais de 23000 produtos para o teu cão no KuantoKusta

Temos mais de 2 milhões de produtos, em mais de 1000 lojas. Tudo em KuantoKusta.pt.

Os ingredientes que devo procurar

As melhores rações para cães apresentam uma lista de ingredientes detalhada. Nunca se esqueça que os ingredientes estão listados por ordem decrescente de quantidades, ou seja, os que estão presentes em maior quantidade, aparecem primeiro.

Assim, os primeiros ingredientes listados são fontes de proteína de elevada qualidade e digestibilidade, de origem animal, tais como carne/peixe frescos, inteiros ou desidratados.

Nota: Se o primeiro ingrediente for carne ou peixe fresco e o segundo, com uma percentagem muito próxima do anterior, for cereais/farinhas/glúten, provavelmente este segundo ingrediente tem, na verdade, maior concentração na composição final da ração.

O que acontece é que os ingredientes destas fórmulas são pesados antes de serem processados. Ora, mais de metade do peso da carne e do peixe fresco é água que, com o processamento, é retirada, diminuindo o peso da proteína em questão.

A origem dos ingredientes

A origem da proteína é mais importante do que as percentagens do macronutriente na composição da ração. A fonte proteica determina a qualidade nutricional e o valor biológico do alimento em si. Devemos tentar perceber de que fontes provém a proteína e se são, maioritariamente, de ingredientes de origem animal.

no caso da gordura, a sua origem deve ser especificada, por exemplo, óleo de salmão, gordura de frango ou óleo de linhaça, e não ser nomeada de forma genérica, como gordura animal.

Por último, evite rações que contenham corantes e conservantes sintéticos (BHA, BHT e Etoxiquina) e opte por alimentos que utilizam conservantes naturais, como a vitamina C, também conhecida como ácido ascórbico, e extratos de plantas.

Também, pode considerar rações que contenham na sua composição suplementos para as articulações, como glucosamina e condroitina.

Que quantidade de ração devo dar ao meu cão?

Depende. Depende da raça, da idade e do peso. Mas todas as marcas de ração incluem tabelas nos rótulos que ajudam a fazer as contas, garantindo que não dá nem a mais nem a menos.

Em quantas doses se deve dividir a ração a dar diariamente?

Depende também! Mas, desta vez, depende sobretudo da personalidade do seu patudo. Até aos 6 meses, de modo geral, aconselham-se quatro refeições diárias, evitando jejuns prolongados.

Se for mais crescido e maluco por comida, como é o Samba, é preferível dividir a dose diária em duas vezes. Se for mais controlado, pode optar por deixar a comida disponível ao longo do dia, de maneira a que vá comendo quando lhe apetecer.

Quando for a escolher a ração para o seu cão, tenha em conta que quanto menor a quantidade indicada no rótulo, melhor a qualidade da ração, uma vez que significa que o animal fica saciado com uma porção menor. Este é um aspeto relevante para perceber se está a fazer a melhor escolha em termos de poupança.

Na verdade, uma ração mais barata nem sempre significa uma poupança de dinheiro uma vez que, sendo as quantidades diárias mais elevadas, acaba por ter de comprar mais sacos de ração para o mesmo período de tempo.

Encontra mais de 2000 brinquedos para o teu patudo no KuantoKusta

Temos mais de 2 milhões de produtos, em mais de 1000 lojas. Tudo em KuantoKusta.pt.

Devo optar por comida seca ou húmida?

Comida seca e comida húmida são os dois principais tipos de alimentos para cães disponíveis no mercado.

A ração húmida, ou patês, é rica em humidade (cerca de 80% da sua composição), sendo formulada para cobrir todas as necessidades nutricionais diárias do cão. Por ser um alimento rico em textura, sabor e aroma, existe uma tendência para que os nossos amigos de quatro patas o prefiram. Também, como é um alimento rico em humidade, ajuda a manter o nosso animal bem hidratado.

Se preferir, pode optar apenas por alimentos secos de elevada digestibilidade e qualidade, pois os cães são monofílicos, ou seja, quando gostam de uma coisa adoram repeti-la. No caso do Samba, optamos por ração seca por uma questão de conveniência: compramos a embalagem maior, que acaba por compensar em termos de preço, e damos a ração na gamela ou no Kong (um brinquedo que o ajuda a comer com mais calma), sem termos a necessidade de andar sempre a lavar pois, sendo seca, não suja tanto.

Há uma ração ideal para todos os cães?

Não. Assim como não há uma dieta ideal para todas as pessoas. Varia. Cada cão tem diferentes necessidades nutricionais e, felizmente, existem opções de ração para todos os patudos, gostos e carteiras. Deixo uma lista com algumas das melhores rações para cães.

Melhores rações para cães: sugestões

Rações secas

ActivPet Premium Frango e Arroz

A ração seca ActivPet Premium Frango e Arroz foi desenvolvida por veterinários e oferece uma refeição aos patudos composta por croquetes grandes de arroz e frango. É fácil de digerir e contribui para dentes fortes. Tem ótima relação qualidade-preço.

Ração Seca Acana Classics Prarie Poultry
Ração Seca Acana Classics Prarie Poultry

Acana Prairie Poultry

A ração Acana Prairie Poultry é repleta de proteína de carne de frango e peru e ácidos gordos ómega-3.

Ração Seca Advance Medium Adult Chicken & Rice 14Kg
Advance Medium Adult

Affinity Advance Active Defense Medium Adult (Frango e Arroz)

A Affinity Advance Active Defense Medium Adult indicada para cães adultos (entre 1 e 7 anos) de raças de médio porte (entre 10 e 30 kg de peso), é uma fórmula que apresenta bons níveis de proteína e de gorduras e por isso é uma boa ração para o patudo.

Ração Seca Royal Canin Medium Adult 7+ 15Kg
Ração Seca Royal Canin Medium Adult 7+ 15Kg

Royal Canin Medium Adult 7+

A ração Royal Canin Medium Adult 7+ é recomendada para cães de porte médio (11-25 kg), a partir dos 7 anos de idade.

Ração Seca Naturea Growth Chicken 12Kg
Ração Seca Naturea Growth Chicken

Naturea Grain Free Growth Puppy – Frango

Esta é uma ração seca sem cereais. A Naturea Grain Free Growth Puppy – Frango é uma das melhores rações para cães pois responde às necessidades nutricionais dos cachorros de raças médias e grandes.

Ração Seca Natura Diet Daily Food 12Kg
Ração Seca Natura Diet Daily Food

Natura Diet Daily Food

A Natura Diet Daily Food é uma ração fácil de digerir e com ingredientes de origem natural, indicada para cães adultos de raças médias.

Ração Seca Purina Beyond Simply 9 Adult
Ração Seca Purina Beyond Simply 9 Adult

Purina Beyond Simply 9

A Purina Beyond Simply 9 é uma ração com 9 ingredientes naturais e salmão, desenvolvida por especialistas da Purina.

Rações Húmidas

Ração Húmida Taste of the Wild Wetlands
Ração Húmida Taste of the Wild Wetlands

Taste of the Wild Wetlands Fowl – Pato

A Taste of the Wild Wetlands Fowl é uma das melhores rações para cães e não contém cereais na sua composição. Composta por pato, frango e peru, fornece todos os aminoácidos essenciais. A batata doce e a ervilha são os hidratos de carbono presentes na fórmula.

Ração Húmida Natural Greatness Lamb & Papaya & Cranberry
Ração Húmida Natural Greatness Lamb & Papaya & Cranberry

Natural Greatness Cordeiro, Papaia e Mirtilos

A ração húmida Natural Greatness Cordeiro, Papaia e Mirtilos é cozinhada a vapor para conservar os nutrientes, esta comida húmida é completa, saborosa e de fácil digestão.

Ração Húmida Beyond Purina Grain Free Mousse Vaca 3x 85 g
Ração Húmida Beyond Purina Grain

Purina Beyond Grain Free Vaca com cenoura

A ração Purina Beyond Grain Free Vaca com cenoura é uma opção de ração húmida sem cereais, com todos os nutrientes que o cão precisa para uma dieta equilibrada.

Ração Húmida Purina Pro Plan Vet
Ração Húmida Purina Pro Plan Vet

Purina Pro Plan

A ração Purina Pro Plan é uma das melhores rações para cães pois tem uma fórmula com proteína de boa qualidade e probióticos, que ajudam ao bom funcionamento do trânsito intestinal do cão.

Ração Húmida Schesir Nature Puppy
Ração Húmida Schesir Nature Puppy

Schesir Puppy

A Schesir Puppy tem uma fórmula sem corantes ou conservantes artificiais, apenas partes do frango cozinhadas a vapor, ervilhas e arroz.

Pet Delícia Jardineira de Frango

Com ingredientes 100% naturais a Pet Delícia Jardineira de Frango tem uma boa variedade de legumes e é rica em ómegas 3 e 6.

Dica extra: Quais os alimentos proibidos para cães?

Termino este artigo com três indicações importantes. A primeira, é a lista de alimentos realmente prejudiciais aos nossos patudos:

  • Açúcar;
  • Alimentos com muita gordura;
  • Amendoins;
  • Café, chá e bebidas energéticas;
  • Chocolate;
  • Cogumelos;
  • Uvas, figos, côco e abacate;
  • Ossos: podem provocar situações de engasgamento ou até mesmo perfurar um órgão interno. Há ossos especialmente concebidos para animais, vendidos nos supermercados e nas lojas da especialidade, e são apenas esses que deve oferecer ao seu cão.

Depois, não me podia esquecer da questão dos “snacks”. O Samba adora comer as suas guloseimas, que tentamos que sejam sempre alimentos saudáveis e complementares à sua dieta, como a maçã, a cenoura, o iogurte grego magro sem açúcares adicionados (delira mal abro o boião!) e a batata doce cozida.

Estas são alternativas económicas, práticas e nutricionalmente equilibradas e, por isso, preferíveis às opções que encontramos nos supermercados e nas lojas de especialidade.

Por fim, reforçar que, para ter a certeza de que está a dar a melhor dieta ao seu cão, peça sempre a opinião do veterinário que cuida dele. Depois de si, ele é a pessoa que melhor conhece o seu patudo e vai saber adequar a ração às suas necessidades, e ajudar na escolha da melhor ração para cão.

Fontes:

Diana Sousa
Autor

Esposendense de coração, a Diana é doida por boa comida e anda constantemente perdida nos motores de busca de voos, em pulgas com a próxima aventura. Acalma os bichos carpinteiros com treinos diários de cross training e rende-se facilmente perante um bom storytelling.

Comentários