A compra de um portátil para produtividade é algo um pouco complexo. Isto porque as características que deves analisar vão depender do tipo de trabalho a que o portátil vai dar resposta.

Assim, tendo por base esta complexidade e para te ajudar a fazer a escolha certa, neste artigo encontras uma lista dos melhores portáteis para produtividade que se diferenciam em vários aspetos: processador, RAM, armazenamento, placa gráfica, dimensões, no preço, entre outras características.

O preço é um elemento importantíssimo na compra de um PC, a menos que tenhas um orçamento ilimitado. Caso contrário, tens de fazer a escolha mais adequada para as tuas necessidades, dentro do teu orçamento.

Para além destas 6 alternativas, tens ainda uma lista de acessórios que podem ser úteis para aumentar a produtividade tendo em conta o teu trabalho.

Para terminar, apresentamos e explicamos as características que devem ser consideradas e analisadas no momento da compra de um computador portátil para produtividade. Assim, caso não queiras nenhum modelo desta lista, saberás como escolher e comprar o modelo certo para ti.

Tabela de Conteúdos

Os 6 melhores portáteis para produtividade

Portátil para produtividade Lenovo Ideapad C340-14API-258
Lenovo Ideapad C340-14API-258

1. Lenovo IdeaPad C340-14API-258

Especificações
Processador AMD Ryzen 5 2.10GHz
RAM 8GB
Ecrã 14 polegadas – resolução FHD (1920×1080)
Armazenamento 512GB SSD
Placa Gráfica incorporada – AMD Radeon Vega 8
Autonomia até 10 horas
Extra Híbrido

Ideal para quem procura mobilidade e versatilidade, o Lenovo IdeaPad C340-14API-258 é um dos melhores computadores portáteis que se pode comprar até 700€.

O Lenovo IdeaPad C340 funciona como um portátil e também como um tablet.

O seu processador é um AMD Ryzen 5, que trabalha a uma frequência 2.1Ghz, e os 8GB de RAM assegurando assim os requisitos mínimos obrigatórios para quem procura um computador eficiente.

A parte gráfica é assegurada pela placa gráfica AMD Radeon Vega 8 e um ecrã de 14 polegadas com resolução 1920 x 1080 (FHD).

De forma a garantir conectividade e comunicação, este híbrido dispõe de ligações como Wi-Fi, Bluetooth, ligação USB 3.1, USB Type C e entrada HDMI.

Como é um portátil híbrido é indicado para vários usos, tais como: catálogo, portfólio, escrita, trabalho em folhas de cálculos, entre outros.

Em questões de multimédia pode ser uma opção interessante, tendo em conta o seu preço. No entanto, não é expectável que apresente um desempenho elevado dadas as suas especificações.

Apple MacBook Air 13
Apple MacBook Air 13

2. Apple MacBook Air 13 polegadas

Especificações
Processador M1z
RAM 8GB
Ecrã 13 polegadas – resolução WQXGA (2560×1600)
Armazenamento 256GB SSD
Placa Gráfica incorporada – Intel Iris Plus Graphics
Autonomia até 18 horas

O sistema operativo da Apple é conhecido pela sua leveza. Esta leveza faz com que os computadores não necessitem de componentes tão potentes para apresentar os mesmos resultados que os PCs com Windows.

Mesmo com esta leveza, o portátil de entrada de gama da Apple está equipado com o novo potente e eficiente processador da fabricante – o M1 que é acompanhado de uma placa gráfica incorporada, 8GB de RAM e até 18 horas de autonomia.

Este portátil é indicado para escrita, trabalho em folhas de cálculo, edição de imagem, design, etc.

Este MacBook Air tem um ecrã de 13 polegadas e pesa apenas 1,29kg. Estas características tornam-o uma excelente opção para quem procura uma constante mobilidade.
Na conectividade e comunicação, o MacBook Air conta com:

  • Wi-Fi;
  • Bluetooth;
  • AirDrop;
  • 4 x Thunderbolt compatíveis com USB Type C.

Para quem tem outros dispositivos Apple, como por exemplo iPhone ou iPad, esta é uma das escolhas perfeitas para usufruir do ecossistema da marca.

Nota: O MacBook Air também pode ser equipado com processadores Intel, bem como memórias RAM e discos SSD mais potentes.

Dell XPS 13 9310 13.4" i7
Dell XPS 13 9310 13.4″ i7

3. Dell XPS 13

Especificações
Processador Intel Core i7-1065G7
RAM 16GB
Ecrã 14 polegadas – 4K – UHD (3840×2400)
Armazenamento 512GB SSD
Placa Gráfica Intel Iris Plus Graphics

Procuras ser produtivo no uso de folhas de cálculo, navegação na internet, multitasking, design, edição de fotografia ou vídeo, programação, etc?

Se sim, certamente, vais querer conhecer o Dell XPS, um ultrabook de 13 polegadas elegante, fino, leve e fácil de transportar.

A nível de transporte e design reúne todas as condições para ser a escolha perfeita para quem procura um portátil de trabalho discreto.

No que às especificações técnicas diz respeito, ou seja hardware, há várias opções para equipar esta máquina, seja a nível de processador, RAM, armazenamento, etc.

Aqui propõe-se a máquina equipada com um processador Intel Core i7 de 1.30GHz com 16GB de RAM. Como se vê, desempenho e capacidade de trabalho em multi-tarefa não serão um problema para o ultrabook da Dell.

Como referido, o ecrã é de 13,4 polegadas e conta com uma resolução 4k. A nível gráfico ainda é importante salientar a placa gráfica Intel Iris Plus Graphics – mais do que suficiente para a grande maioria dos trabalhos e consumo de multimídia.

Portátil produtividade Asus Zenbook 14 UX434FLC
Asus Zenbook 14 UX434FLC

4. Asus Zenbook 14 UX434FLC

Especificações
Processador Intel Core i7 1.80GHz
RAM 16GB
Ecrã 14 polegadas – FHD (1920×1080)
Armazenamento 1TB SSD
Placa Gráfica NVIDIA GeForce MX250 2GB GDDR5 + Intel Iris Plus Graphics
Autonomia até 12 horas
Extra Screen Pad

O Zenbook é mais um dos modelos da conceituada fabricante de tecnologia, Asus.

O Zenbook de 14 UX434FLC conta com uma resolução FHD conta com duas placas gráficas: uma NVIDIA Geforce MX250 e uma incorporada no processador – Intel Iris.

A existência das duas placas gráficas assume uma importância elevada para preservar os componentes quando eles não são necessários.

Resumidamente, nos momentos de uso mais simples como navegar na internet, o computador vai utilizar a placa gráfica incorporada. Desta forma, consegue conservar a autonomia do portátil e reduzir o desgaste do melhor componente gráfico.

O componente central deste computador é um Intel Core i7 de 1.80GHz, que é acompanhado por 16GB de RAM.

O armazenamento é garantido por um impressionante disco SSD de 1TB que garante ao utilizador espaço para o sistema operativo, softwares de trabalho e ainda para armazenar ficheiros.

O Zenbook da Asus procura oferecer várias alternativas de conectividade ao utilizador como por exemplo:Wi-Fi, Bluetooth, USB 2.0 Type A, USB 3.2 Type A, USB 3.2 Type C, HDMI e leitor de cartões integrado (SD/MMC).

Para além destas características o Zenbook conta ainda com um screen pad que funciona como rato e como um monitor auxiliar e pode ser bastante útil para controlar aplicações sem perder/alterar o ecrã principal, assistir a vídeos enquanto se executa alguma tarefa e até ter acessíveis de forma mais rápida outras funções do portátil.

O Zenbook é ideal para vários tipos de trabalho e softwares desde o design, edição de fotografia e vídeo à programação.

O conjunto de especificações deste PC fazem com que seja um dos melhores portáteis para produtividade uma vez que apresenta performance e versatilidade.

Além das necessidades de trabalho, o Asus pode também servir para gaming. No entanto não é um modelo talhado exclusivamente para esta atividade.

Sugestão: Para pessoas que são fieis à marca Asus e têm um orçamento superior, uma boa alternativa poderá ser o portátil Asus ZenBook Pro Duo. Neste modelo encontras componentes de topo e até podes escolher entre um i7 ou i9. Para além disso, contas com um segundo ecrã de dimensões bastante mais generosas, que te podem aumentar a produtividade em tarefas como: edição de vídeo, etc.

MSI GE66 10SF-056XES
MSI GE66 10SF-056XES

5. MSI GE66 10SF-056XES Raider

Especificações
Processador Intel Core i7 2.2GHz
RAM 32GB
Ecrã 5.6 polegadas – Full HD (1920×1080) – 300Hz
Armazenamento 1TB SSD
Placa Gráfica NVIDIA GeForce RTX 3070 8GB GDDR6 + Intel Iris Plus Graphics
Autonomia até 7 horas

O GE66 da MSI responde às exigências mais elevadas do mundo gaming. Como consequência, esta máquina responde a praticamente a qualquer outro tipo de exigência.

O GE66 está equipado com um processador de excelência Intel Core i7 com uma frequência de trabalho de 2.6GHz.

Além do processador de elevado desempenho, o GE66 da MSI conta com 32GB de RAM, valores dignos de um dos melhores portáteis de produtividade.

A nível gráfico, o modelo da MSI é igualmente surpreendente e em vários aspetos.

O ecrã é de 15.6 polegadas e funciona a uma frequência de 300Hz. Esta frequência proporciona uma experiência visual fluída e suave.

Na parte de componentes gráficos, o PC encontra-se equipado com duas placas gráficas, uma integrada e outra dedicada. Nestas é importante realçar a potente placa gráfica dedicada NVIDIA GeForce RTX 3070 8GB GDDR6, uma das melhores no mercado.

O armazenamento é garantido por um disco SSD de 1TB. O objetivo é garantir o acesso à informação de forma rápida e garantir espaço de armazenamento para o sistema operativo, softwares, ficheiros e até jogos.

A comunicação e conetividade com outros dispositivos também se encontra assegurada por várias alternativas:

  • Wi-Fi 6E;
  • Bluetooth 5.2;
  • RJ 45 – cabo de rede;
  • 1 x Type-C (USB3.2 Gen2 / DP / Thunderbolt™3);
  • 1 x Type-C USB3.2 Gen2;
  • 3 x Type-A USB3.2 Gen2;
  • 1 x HDMI (4K @ 60Hz);
  • Porta combinada auscultadores e microfone.

Para quem gosta de teclado retroiluminados, aqui tem a opção de personalizar tecla a tecla com o sistema de RGB.

Caso o processador i7 da Intel não seja suficiente para as tuas exigências, tens sempre a hipótese de escolher um processador i9 para desempenhos inacreditáveis.

Apesar de ter sido concebido para gaming, este portátil é indicado para os trabalhos exigentes e será uma mais-valia para aumentar a tua produtividade com componentes que proporcionam desempenhos inquestionáveis.

Apple MacBook Pro 16
Apple MacBook Pro 16

6. Apple MacBook Pro 16 polegadas

Especificações
Processador Intel Core i7 2.20GHz
RAM 16GB
Ecrã 15.4 polegadas – Retina Display (2880×1920)
Armazenamento 256GB SSD
Placa Gráfica incorporada – Intel Iris Plus Graphics
Autonomia até 11 horas
Autonomia Touch Bar

Tal como o MacBook Air, esta é uma escolha acertada para quem procura performance, equilíbrio e estabilidade do sistema. Acaba por se tornar uma escolha ainda mais óbvia para quem tem outros dispositivos Apple, e quer usufruir do ecossistema da marca.

Os MacBooks Pro são gama de excelência da Apple no que aos portáteis diz respeito. Os equipamentos desta linha da Apple são considerados por muitos como sendo os melhores portáteis para produtividade e por várias razões.

Com um processador Intel Core i7 de 2.60Ghz e 16GB de RAM, o portátil MacBook Pro 16” da Apple apresenta uma performance de topo em várias frentes.

A juntar ao processador e à RAM, o MacBook Pro tem um ecrã de 16 polegadas com Retina Display (tecnologia de elevada qualidade visual), que o tornam ideal para trabalhos com imagem, vídeo, design…

Na conectividade e comunicação, o MacBook Air conta com: Wi-Fi, Bluetooth, AirDrop e 4 entradas Thunderbolt / USB Tipo C.

O design sofisticado e requintado da Apple, estende-se até à touch bar, que lhe permite um acesso fácil e premium a várias funcionalidades do portátil. Mesmo com 16 polegadas, o MacBook Pro pesa 2kg.

Todas estas características tornam este computador a escolha perfeita para escrever, trabalho multimédia, trabalho em vários softwares em simultâneo, e também para programar.

Para quem precisa de um computador mais potente do que o MacBook Air, mas prefere dimensões mais reduzidas, o MacBook Pro também está disponível em 13 polegadas e até com os mais recentes processadores M1.

Se o processador i7 e os 16GB de RAM não dão resposta às tuas necessidades, a Apple também tem MacBook Pro com processadores da Intel Core i9 e com mais de 16GB de RAM. Tudo o que precisas para um desempenho sem limites.

Para além destes processadores, os aficionados pela marca e o mercado em geral aguardam com bastante expectativa a chegada dos processadores da Apple ao MacBook Pro de 16 polegadas.

Isto acontece porque são vários os relatos na internet da excelente performance dos processadores M1 nos MacBook Air e Pro de 13 polegadas. O que acaba por colocar a seguinte questão no ar: se é tão bom num MacBook Air, como será num MacBook Pro de 16 polegadas?

Acessórios para aumentar produtividade

Uma vez que já estão conhecidos as escolhas de melhores portáteis para produtividade, sugerimos agora alguns acessórios.

Estes acessórios servem para aumentar a tua produtividade, bem como para te ajudar a conservar o teu novo computador.

Começando pelos acessórios que podem influenciar produtividade, temos os ratos. Os ratos são muito procurados pois são mais confortáveis e fáceis de trabalhar do que os touchpads, principalmente para quem passa horas a trabalhar no portátil.

Seja para ouvir música enquanto se trabalha, para comunicar com outras pessoas ou até para usar em edição de vídeo, os auscultadores são encarados como essenciais para muitos profissionais.

As mesas gráficas são um “must-have” para designers, arquitetos, editores de imagem e vídeo. Estes acessórios oferecem movimentos mais precisos e livres.

Para quem compra um portátil para trabalhar com folhas de cálculo todo o dia, e escolhe um modelo sem um teclado numérico dedicado, colocar um teclado numérico dedicado externo é, sem dúvida, uma mais-valia.

Para transportar os portáteis temos as mochilas e malas. De acordo com a preferência do utilizador, este pode escolher uma mala dedicada ou optar por uma solução 2 em 1, ou seja, uma backpack.

Por último, para ajudar na circulação do ar e evitar o sobreaquecimento da nova máquina, as bases de arrefecimento são uma escolha acertada.

Agora que já tens a lista dos melhores computadores portáteis para trabalhar e ainda os acessórios que te podem ser úteis, falta explicar-te como é que se escolhe o portátil certo para ti.

7 especificações para escolher melhor portátil para produtividade

A menos que não existam limitações orçamentais, o primeiro passo da jornada de compra de um portátil é a definição de um orçamento.

O utilizador até pode precisar de um computador com especificações técnicas avançadas, mas caso não tenha orçamento para efetuar esta compra, de nada adianta procurar portáteis com estas características. Isto só irá fazer com que o utilizador perca tempo e em alguns casos até o conduza a sensações de frustração.

Com o orçamento definido, o segundo passo é definir as necessidades que o computador portátil vai dar resposta

Neste caso, o portátil destina-se para produtividade, ou seja, pode ser utilizado para vários fins, como por exemplo: escrita, edição de foto, edição de vídeo, trabalho com softwares de análise estatística, etc.

Por outras palavras, a produtividade é “subjetiva”, na medida em que depende do trabalho que vai ser realizado neste computador.

De qualquer das formas, uma vez que se está a falar de um PC de trabalho, deve-se garantir um desempenho mínimo satisfatório em qualquer um destes usos. Como tal, o ideal é optar, pelo menos, por um PC de média gama. 

O objetivo desta escolha é garantir uma resposta rápida e eficaz nas tarefas relacionadas com o trabalho. Para isso, é necessário ter em consideração algumas especificações no momento da escolha.

1. Intel vs AMD vs Apple: que processador escolher?

O processador é o componente central no funcionamento de um computador. Ele é o principal responsável pelo desempenho do computador.

No mercado existem três fabricantes de processadores: a Intel e a AMD que apresentam modelos com performances semelhantes, e agora a Apple.

Existem várias versões de processadores. Para um portátil de produtividade recomenda-se no mínimo a escolha de um Intel Core i5 / AMD Ryzen 5. Este é o tipo de processador necessário para um desempenho bastante satisfatório, mesmo em ambiente multi-tasking.

Para quem procura um desempenho acima da média, e um processador eficaz e eficiente, os AMD Ryzen 7 / Intel Core i7 são a escolha indicada. 

Se o objetivo é obter uma performance inquestionável e comprar aquilo que de melhor o mercado tem para oferecer, a escolha é óbvia: Intel Core i9 / AMD Ryzen 9.

Como referido, a Apple juntou-se assim à Intel e AMD no desenvolvimento de processadores, sendo o primeiro modelo o M1.

A marca afirma que com este processador consegue-se obter performances iguais ou superiores aos melhores processadores do mercado. 

Tendo em consideração as afirmações da marca e os vários testes de desempenho disponíveis na internet, pode-se dizer que os processadores M1 da Apple têm muito para dar.

ATENÇÃO: À data deste artigo existem softwares que ainda não são compatíveis com os novos processadores da Apple. Mesmo assim, recomenda-se a consideração pelas soluções da Apple, sobretudo para quem procura performance e eficiência. Isto porque os softwares vão-se adaptar a estes processadores, é algo inevitável.

2. Placa gráfica: Integrada ou dedicada? NVIDIA ou AMD?

Tal como acontece nos processadores, aqui também existem dois fabricantes de placas gráficas que apresentam performances equivalentes – NVIDIA e AMD. Relativamente a esta opção, pode-se optar por qualquer um deles que o desempenho será bom.  

A placa gráfica é também um componente essencial para o funcionamento do computador. No entanto, nem todos precisam de um processador gráfico de elevado desempenho.

É aqui que o utilizador deve escolher entre um computador com:

  • uma placa gráfica integrada: este processador gráfico encontra-se no próprio processador do computador. Esta opção é indicada para quem não precisa de um elevado desempenho gráfico, por exemplo: escritores, análise estatística, trabalho em folhas de cálculo, etc.
  • uma placa gráfica dedicada + uma placa gráfica integrada: neste esquema encontram-se duas placas gráficas no mesmo PC (uma integrada e uma dedicada). A placa gráfica dedicada concede ao portátil capacidade de processamento gráfico para edição de vídeo, fotografia e até para jogos.

As placas gráficas dedicadas têm vindo a aumentar a sua capacidade e qualidade. No entanto, nunca apresentam a mesma performance do que uma gráfica dedicada. 

Ainda nas placas gráficas é preciso analisar a velocidade e a memória deste componente.

A velocidade, conhecida como o clock da GPU e é medida em MHz. Quanto maior for o valor nesta especificação, melhor será o desempenho. 

A memória da placa gráfica serve para armazenar as informações visuais e servi-las mais “rapidamente”. Assim, neste campo, placas de 2GB são superiores a placas de 1GB.

No entanto, há outros componentes da placa que podem fazer com que uma placa de 1GB possa ter um desempenho a uma placa superior de 2GB. Para não entrar em detalhes muito técnicos e para facilitar a tarefa, temos uma sugestão.

SUGESTÃO: Para analisar e comparar o desempenho de diferentes placas gráficas, recomenda-se a consulta de sites onde são realizados testes e comparações entre as gráficas. Assim, será mais fácil fazer a escolha certa.

3. Memória RAM: qual o valor mínimo?

A memória RAM, em conjunto com o processador, é responsável pelo processamento e execução de várias tarefas em simultâneo.

Uma vez que se trata de um computador portátil para produtividade recomenda-se no mínimo 8GB de RAM. Os 8GB irão assegurar um funcionamento fluido do sistema operativo em conjunto com outras tarefas.

Depois, à medida que a exigência das tarefas aumenta, deve-se aumentar à quantidade de RAM no PC. 

4. Armazenamento: SSD, HDD ou ambos?

Neste aspeto não há qualquer dúvida, o SSD é bastante mais rápido do que um HDD. Como tal, os melhores portáteis para produtividade terão um SSD na sua constituição.

Como é um portátil que se destina a trabalho, recomenda-se a escolha de um SSD com, pelo menos 256GB de capacidade.

Esta quantidade de armazenamento vai servir para executar o sistema operativo, de forma bastante mais rápida. Caso a produtividade passe pela instalação de bastantes softwares “pesados”, recomenda-se um SSD com maior capacidade de armazenamento.

Se o portátil também funciona como um arquivo de trabalhos ou biblioteca de fotos, vídeos, filmes ou músicas, um HDD tradicional pode ser um excelente aliado para armazenar estes ficheiros. 

DICA: Visto que estamos a falar de um portátil, provavelmente, ele irá ser transportado no exterior com bastante frequência. Tendo em conta esta mobilidade, recomendamos-te a aquisição de um disco externo (que não deve junto com o portátil quando o transportares) onde podes armazenar os teus dados mais importantes. Em alternativa, podes sempre recorrer ao uso dos sistemas de armazenamento em cloud.

5. Que tipo de ecrã se deve escolher?

Dimensão

Como referido, a produtividade pode ser a escrita, o trabalho multimédia ou trabalho de análise estatística. Cada um destes tipos de uso tem necessidades diferentes.

Como tal, a dimensão ideal para um portátil para trabalhar andará entre as 13 e 17 polegadas. Em alguns casos, portáteis entre as 10 e 12 polegadas, podem ser a escolha perfeita para o utilizador.

Os portáteis com dimensões mais reduzidas oferecem um peso mais leve, maior mobilidade e conforto ao transportar. No entanto, o conforto visual não é tão elevado quanto um portátil de dimensões superiores. 

Ao escolher o portátil é preciso considerar e pensar o número de horas que vão ser passadas em frente ao ecrã. Se for um uso muito intensivo e prolongado, recomenda-se um portátil de dimensões maiores.

Resolução

Qualquer uma das resoluções mais comuns nos portáteis da atualidade vão dar resposta, a praticamente todas as necessidades e uso.

Nesta componente é importante realçar os trabalhos multimédia, como por exemplo, design, edição de vídeo e foto, etc. Nestes casos, o ideal é escolher no mínimo a resolução HD (1920×1080).

6. Conectividade: o que é preciso?

Aqui, tudo depende do uso que vai ser dado ao portátil.

O Wi-Fi e Bluetooth acompanham qualquer modelo de computador de gama média e elevada. Como tal, podem-se dar como garantidos.

A entrada HDMI apesar de ser bastante comum, não está presente em todos os computadores portáteis. Principalmente, naqueles que são considerados por muitos como dos melhores computadores para produtividade, os Macbooks da Apple. Obviamente que este problema se resolve facilmente com o recurso a um adaptador.

Ao nível de USB deverá privilegiar-se a escolha de entrada de um portátil com entradas USB 3.0 “tradicionais” e ainda USB-C.

Para fotógrafos, editores de vídeo e outros casos, a existência de leitores de cartões de memória poderá ser uma mais-valia. Assim, evita-se a existência de um adaptador externo para este fim

7. Autonomia: de quantas horas preciso?

A autonomia vai depender da bateria, mas sobretudo dos componentes do portátil e da exigência do uso.

Se for um portátil para funcionar como um catálogo, portfólio ou até para escrever, a autonomia poderá ser um fator essencial. E nesse aspeto, quanto maior for a autonomia anunciada, melhor para o utilizador.

Caso seja um PC para trabalhar em edição de imagem ou vídeo, a verdade é que os softwares vão exigir capacidade de processamento e vão fazer com que o PC utilize mais os seus recursos. 

Este uso faz com que o gasto de bateria seja superior, e como tal, a autonomia da bateria acabe por perder um pouco a relevância, porque o desempenho vai ser sempre o fator primordial.

Conclusão

Ao longo do artigo foram listados várias opções que são os melhores portáteis para produtividade, tendo em conta vários fatores, desde o tipo de produtividade, especificações e o preço.

Para além da lista de portáteis, foi ainda apresentada uma lista de acessórios que te ajudam a melhorar a produtividade e a conservar a tua nova aquisição.

Para terminar, foi ainda explicado como é que se escolhe o melhor portátil para produtividade. Nesta parte foram apresentadas as especificações mais importantes a considerar no momento da escolha.

Para fazer a escolha certa é preciso ter em consideração o uso principal a que o portátil vai ser sujeito. Com base neste uso, o objetivo é escolher o PC que apresenta as especificações adequadas para responder às necessidades, tendo sempre em conta o orçamento.

André Freitas
Autor

O André anda sempre de mão dada com a tecnologia, o desporto e o gaming. Prefere iOS ao Android, e divide o seu tempo entre a família, o ginásio, onde passa horas a treinar, e os amigos. Tem ainda uma pequena paixão pelo mundo automóvel.

Comentários