A melhor cadeira auto pode ser difícil de encontrar. A oferta no mercado das cadeiras auto é tanta que a escolha acaba por ser difícil, confusa e, muitas vezes, errada.

Ainda por cima, existem cadeiras auto à venda em lugares tão distintos quanto lojas especializadas e supermercados.

Mas o que torna uma cadeira auto segura? O uso de ISOFIX? O facto de ser uma cadeira de uma marca conhecida? Ter redutores e um tecido acolchoado?

É precisamente para esclarecer estas e outras dúvidas frequentes dos pais que analisamos, ao longo deste artigo, as características que tornam uma cadeira auto segura. De facto, são muitas as características a considerar na escolha de uma cadeira auto.

Para evitar fazer uma compra errada, desenvolvemos este guia que explica os fatores a considerar na compra de uma cadeira auto e ainda selecionamos uma lista de 15 das melhores cadeiras auto de 2021.

Tudo isto porque a segurança dos filhos é, ou deve ser, sempre a principal prioridade de qualquer pai. Por isso mesmo, lembra-te de incluir a cadeira auto na lista de essenciais para o enxoval do teu bebé.

No final ainda é abordada a questão do uso ou compra de cadeiras auto em segunda mão e a sua relação com a segurança, bem como a análise do código da estrada, mais propriamente, o artigo que regulamenta o transporte de crianças em automóveis.

Para além de cumprir a lei, garante que transportas o teu filho numa boa cadeira auto e tem viagens mais confortáveis e seguras.

Tabela de Conteúdos

As 15 melhores cadeiras auto de 2021: modelos para todos os grupos

Cadeira Auto Bébé Confort Pebble Plus 0+ Nomad Sand
Cadeira Auto Bébé Confort Pebble Plus 0+ Nomad Sand

1. Bébé Confort Pebble Plus

Vamos começar a lista das melhores cadeiras auto 2021 pelo grupo mais pequeno, ou seja, pelo 0+.

Este ovo é adequado para o transporte de crianças entre os 45 e os 75 cm. Homologado com a norma ECE R129, recebeu 4 estrelas no teste ADAC. Pode ser instalada no automóvel utilizando cintos de segurança de 3 pontos, ou uma base ISOFIX (base 3wayFix).

Contém um sistema de proteção lateral e está construído de forma a absorver o máximo da força de impacto possível para proteger a criança em situação de acidente.

Tem um redutor e apoio de cabeça para que o transporte do recém nascido seja mais seguro e confortável. O tecido do assento é removível e pode ser lavado.

Bébé Confort Pebble Plus
Grupo 0+
Homologação ECE R129
Posição contra marcha
Testes independentes 1,6 no teste ADAC
Arnês 3 pontos
Isofix sim, ao utilizar a base 3wayFix (comprada em separado)
Sistema de proteção lateral sim
BeSafe iZi Go Modular
BeSafe iZi Go Modular

2. BeSafe iZi Go Modular

O BeSafe iZi Go Modular é adequado para o transporte de crianças entre os 40 e os 75 cm.

Igualmente homologado com a norma ECE R129, recebeu uma classificação geral ligeiramente inferior ao Pebble Plus no teste ADAC, mas a mesma pontuação no fator de segurança.

Pode ser instalado no automóvel utilizando cintos de segurança de três pontos, ou uma base ISOFIX (base do iZi Modular i-Size).

Contém um sistema de proteção lateral, almofadas para a proteção da criança, nomeadamente na zona da cabeça, proteção solar integrada com ventilação de ar e, ainda, proteção UV (UPF 50+).

BeSafe iZi Go Modular
Grupo 0+
Homologação ECE R129
Posição contra marcha
Testes independentes 1,8 no teste ADAC
Arnês 3 pontos
Isofix sim, ao utilizar a base do iZi Modular i-Size (comprada em separado)
Sistema de proteção lateral sim
Cybex Cloud Z
Cybex Cloud Z

3. Cybex Cloud Z

O Cybex Cloud Z é adequado para o transporte de crianças entre os 45 e os 87 cm.

Este ovo está homologado com a norma ECE R129, e obteve uma classificação geral de 1,7 no teste ADAC, e 1,4 no fator de segurança.

Também pode ser instalada no automóvel utilizando cintos de três pontos, ou uma base ISOFIX (base Z ou base Z One, sendo que a primeira permite a rotação do ovo para os lados para que seja mais fácil de retirar ou instalar).

Contém, tal como as cadeiras auto anteriores, um sistema de proteção lateral, um redutor e um apoio de cabeça, sendo que este último é ajustável em altura. O tecido do assento é removível e pode ser lavado.

Contém uma capota com UFP50+ de tamanho XXL para proteger a criança do sol e do vento.

O motivo pelo qual tantos pais escolhem este ovo? Quando está a ser utilizado fora do carro, e com apenas uma mão, sem ser necessário retirar a criança, o ovo pode ser ajustado para uma posição deitada (semelhante a uma alcofa), tornando mais confortáveis os passeios em família.

Com a Cloud Z pode ainda ser adquirido o Kit SensorSafe 4-em-1, um clip que se prende ao arnês da cadeira auto e que, quando emparelhado com um smartphone, envia alertas quando a temperatura é demasiado elevada ou baixa, a criança abriu o arnês, a criança ficou esquecida no carro ou quando está há muito tempo seguido na cadeira.

Cybex Cloud Z
Grupo 0+
Homologação ECE R129
Posição contra marcha
Testes independentes 1,7 no teste ADAC
Arnês 3 pontos
Isofix sim, ao utilizar a base Z ou a base Z One (comprada em separado)
Sistema de proteção lateral sim
Avionaut Aerofix RWF i-Size
Avionaut Aerofix RWF i-Size

4. Avionaut Aerofix RWF i-Size

A Avionaut Aerofix RWF i-Size é uma cadeira auto do grupo 0+/1 que pode ser utilizada para o transporte de crianças entre os 67 e os 105 cm, exclusivamente em contra marcha.

Homologada com a norma ECE R129, tem também Plus Test. Só pode ser instalada  utilizando a base ISOFIX (comprada em separado).

Contém um sistema de proteção lateral, mas o que a diferencia das concorrentes é o seu design, pois permite uma ótima circulação do ar, promovendo o bem estar da criança.

O assento é reclinável para um maior conforto.

Avionaut Aerofix RWF i-Size
Grupo 0+/1
Homologação ECE R129
Posição contra marcha
Testes independentes X no teste ADAC + Plus Test
Reclinação ajustável sim
Arnês 5 pontos
Isofix sim, ao utilizar a base (comprada em separado)
Sistema de proteção lateral sim
BabySafe Akita
BabySafe Akita

5. BabySafe Akita

A BabySafe Akita é também uma cadeira auto do grupo 0+/1, e pode transportar crianças desde o nascimento até aos 18 kg. Só faz contra marcha.

Ao contrário da Avionaut Aerofix RWF i-Size, a BabySafe Akita está homologada com a norma ECE R44/04, e só pode ser instalada com cintos de segurança de três pontos.

Embora não possa ser instalada com ISOFIX, tem um pé de apoio para uma instalação mais segura e permite ainda a instalação junto ao encosto do assento, ou na ponta do banco, para que seja possível reclinar mais a cadeira.

Podem ser também utilizadas umas cintas (Lower Tethers) que se prendem ao banco da frente para uma segurança extra.

Isto permite também que a criança tenha mais espaço para as suas pernas, tornando as viagens mais cómodas. E as dos restantes passageiros também, já que a BabySafe Akita é considerada uma cadeira compacta.

Esta cadeira auto tem um apoio de cabeça almofadado e redutores de corpo e cabeça independentes.

BabySafe Akita
Grupo 0+/1
Homologação ECE R44/04
Posição contra marcha
Testes independentes Plus Test
Reclinação ajustável sim
Arnês 5 pontos
Isofix não
Sistema de proteção lateral não
Joie Cadeira Auto Spin Safe
Joie Cadeira Auto Spin Safe

6. Joie Spin Safe

A Joie Spin Safe é uma cadeira auto do grupo 0+/1, homologada com a norma ECE R44/04, e pode transportar crianças desde o nascimento até aos 18 kg exclusivamente em contra marcha. Tem, também, Plus Test.

Só pode ser instalada com ISOFIX, sendo que este é ajustável, e, para facilitar a entrada e saída da criança, a cadeira auto pode girar até 90º com a utilização de apenas uma mão.

Oferece 5 posições de reclinação, e pode ser reclinada sem a necessidade de retirar a criança da cadeira.

Tem um apoio de cabeça ajustável para uma maior proteção, e, ao ajustar o apoio da cabeça, ajusta simultaneamente o cinto.

Tem também painéis de proteção lateral para uma maior segurança em situações de colisão lateral.

Joie Spin Safe
Grupo 0+/1
Homologação ECE R44/04
Posição contra marcha
Testes independentes 1.6 no teste ADAC + Plus Test
Reclinação ajustável sim
Arnês 5 pontos
Isofix sim, integrado na cadeira, com 10 posições
Sistema de proteção lateral sim
Maxi Cosi Pearl XP
Maxi Cosi Pearl XP

7. Maxi Cosi Pearl XP

É uma cadeira auto do grupo 1, homologada com a norma ECE R129, e pode transportar crianças entre os 67 e os 105 cm, exclusivamente em contra marcha (uma característica essencial nas melhores cadeiras auto).

Só pode ser instalada com ISOFIX, sendo que é necessário adquirir a Base FamilyFix XP vendida em separado.

Oferece 3 posições de reclinação e os cintos da própria cadeira auto ficam abertos para facilitar a colocação e retirada da criança.

O encosto de cabeça é ajustável em altura, sendo que os cintos são ajustados simultaneamente.

Maxi Cosi Pearl XP
Grupo 1
Homologação ECE R129
Posição contra marcha
Testes independentes Plus Test
Reclinação ajustável sim
Arnês 5 pontos
Isofix sim, ao utilizar a base (comprada em separado)
Sistema de proteção lateralnão

8. Wob Uno

É uma cadeira auto do grupo 1, homologada com a norma ECE R44/04, para crianças entre os 9 e os 18 kg, e só pode ser instalada em contra marcha.

Só pode ser instalada com cintos de segurança de três pontos, sendo que é possível adicionar uma cintas. Conta também com um pé de apoio para uma maior segurança e estabilidade.

A Wob Uno tem um ângulo de reclinação de 45º.

Um ponto extra realmente vantajoso: esta cadeira auto tem uma garantia de 10 anos.

Wob Uno
Grupo 1
Homologação ECE R44/04
Posição contra marcha
Testes independentes Plus Test
Reclinação ajustável sim
Arnês 5 pontos
Isofix não
Sistema de proteção lateral não
Concord Reverso Plus i-Size
Concord Reverso Plus i-Size

9. Concord Reverso Plus i-Size

A Concord Reverso Plus i-Size é uma cadeira auto do grupo 0+/1, homologada com a norma ECE R129, e pode ser utilizada para transportar crianças desde o nascimento até aos 105 cm ou 23 kg, exclusivamente em contra marcha.

Tem uma almofada redutora acolchoada para o transporte de recém-nascidos até 60 cm. Os respiradores presentes na parte de trás da cadeira garantem uma boa circulação do ar, essencial para qualquer criança, mas principalmente para as mais pequenas.

Só pode ser instalada com ISOFIX, e permite alguma, mas não muita reclinação. A vantagem é que a reclinação pode ser ajustada a partir do assento do condutor.

É uma cadeira duradoura e segura, sendo que os seus pontos fortes são os seus materiais de construção.

Concord Reverso Plus i-Size
Grupo 0+/1
Homologação ECE R129
Posição contra marcha
Testes independentes 1.8 no teste ADAC + Plus Test
Reclinação ajustável sim
Arnês 3 pontos
Isofix sim, integrado na cadeira
Sistema de proteção lateral não
Axkid Minikid 2.0
Axkid Minikid 2.0

10. Axkid Minikid 2.0

Embora seja uma cadeira auto dos grupos 0+/1 e 2, ou seja, permita o transporte de crianças desde o nascimento até aos 25 kg (cerca de 6 anos), o próprio fabricante apela a que nos primeiros meses de vida seja usado um ovo para uma melhor proteção da criança.

Esta recomendação não surge do receio do fraco desempenho da cadeira auto. Muito pelo contrário. O objetivo é somente a segurança máxima da criança. Até porque a  Axkid Minikid 2.0 tem Plus Test.

O seu redutor permite o transporte de crianças pequenas e a almofada acolchoada garante o conforto em viagem.

A instalação com cintos  de três pontos, as correias de fixação inferior que se tensionam automaticamente e o apoio de pé que se fixa apenas pressionando um botão, garantem a estabilidade da cadeira auto.

Tem 5 posições de reclinação, mas, se necessário, é possível comprar (separadamente) uma cunha para uma maior reclinação sem comprometer a segurança.

Axkid Minikid 2.0
Grupo 0+/1/2
Homologação ECE R44/04
Posição contra marcha
Testes independentes Plus Test
Reclinação ajustável sim (e é possível utilizar uma cunha)
Arnês 5 pontos
Isofix não
Sistema de proteção lateral sim
Britax Romer Max-Way Plus
Britax Romer Max-Way Plus

11. Britax Romer Max-Way Plus

A Britax Romer Max-Way Plus é ideal para carros compactos e distingue-se das outras cadeiras pelo facto de poder ser montada em lugares com cintos de dois pontos, ou seja, no lugar do meio.

A estabilidade da cadeira auto é assegurada pela perna de apoio ajustável em altura e as cintas.

É uma cadeira auto dos grupos 1 e 2 (9 a 25 kg), homologada com a norma ECE R44/04, e com Plus Test.

Reclina em várias posições, tem sistema de proteção lateral e um apoio de cabeça grande e bastante acolchoado.

Britax Romer Max-Way Plus
Grupo 1 e 2
Homologação ECE R44/04
Posição contra marcha
Testes independentes 3.6 no teste ADAC (1.9 na segurança) + Plus Test
Reclinação ajustável sim
Arnês 5 pontos
Isofix não
Sistema de proteção lateral sim
BeSafe iZi Plus X1
BeSafe iZi Plus X1

12. BeSafe iZi Plus X1

A BeSafe iZi Plus X1 é uma cadeira homologada com a norma ECE R129 e pode transportar crianças até aos 25 kg.

Pode ser instalada com cintos de segurança de 3 pontos e conta com um pé de apoio para maior estabilidade.

O seu ponto forte é o espaço disponível para as pernas da criança já que conta com um amortecedor dianteiro. Permite ainda ajustar a reclinação em três posições.

Tem um sistema de proteção lateral incorporado no corpo da cadeira e também no apoio de cabeça.

BeSafe iZi Plus X1
Grupo 1 e 2
Homologação ECE R129
Posição contra marcha
Testes independentes Plus Test
Reclinação ajustável sim
Arnês 5 pontos
Isofix não
Sistema de proteção lateral sim
Britax Römer Kidfix III M
Britax Römer Kidfix III M

13. Britax Römer Kidfix III M

A Römer Kidfix III M é uma cadeira auto do grupo 2/ 3, ou seja, pode ser utilizada até aos 12 anos.

Com sistema de proteção lateral, esta cadeira auto conta com um quarto ponto de fixação dos cintos de segurança que reduz em até 35% a força de impacto na bacia em caso de colisão.

Tem ISOSAFE e conta com apoios grandes na zona da cabeça para garantir a segurança em caso de colisões laterais, protegendo, ainda, os ombros.

O encosto em forma de “V” (mais largo na zona dos ombros) adapta-se ao crescimento da criança.

Britax Römer Kidfix III M
Grupo 2 e 3
Homologação ECE R44/04
Posição favor da marcha
Testes independentes 1.7 no teste ADAC
Isosafe sim
Sistema de proteção lateral sim
Cybex Solution M-fix
Cybex Solution M-fix

14. Cybex Solution M-fix

Esta cadeira auto do grupo 2/ 3 destaca-se pelo seu encosto de cabeça reclinável que mantém a cabeça das crianças numa posição correta quando estas adormecem. Tem também um encosto reclinável para um maior conforto.

A Cybex Solution M-fix conta com um sistema de proteção lateral e foi construída com um material que absorve a energia em caso de impacto.

Cybex Solution M-fix
Grupo 2 e 3
Homologação ECE R44/04
Posição favor da marcha
Testes independentes 1.8 no teste ADAC
Isosafe sim
Sistema de proteção lateral sim
Joie Cadeira Auto Traver
Joie Cadeira Auto Traver

15. Joie Traver

Para terminar a top das melhores cadeiras auto de 2021, a Joie Traver.

A Joie Traver é uma cadeira do grupo 2/ 3 para crianças até aos 12 anos.

O seu sistema de proteção lateral protege a cabeça, o corpo e a zona da bacia.

O encosto de cabeça pode ser ajustado em 7 posições de altura e com apenas uma só mão e o assento é regulável em 3 posições de profundidade para um maior conforto.

Joie Traver
Grupo 2 e 3
Homologação ECE R129
Posição favor da marcha
Testes independentes 1.8 no teste ADAC
Isosafe sim
Sistema de proteção lateral sim

Como escolher a melhor cadeira auto em 2021? 9 características a considerar

1. O grupo está adequado ao peso da criança

A primeira característica a ter em conta ao escolher a cadeira auto é o grupo a que esta pertence.

Geralmente, as cadeiras auto estão divididas por grupos, pelo que conhecê-los vai simplificar a pesquisa, principalmente online.

Os grupos são definidos de acordo com o peso da criança (e idade ou altura, embora estes fatores sejam meramente indicativos).

No entanto, independentemente do grupo em que se inserem, é sempre importante verificar o peso e altura máximos permitidos pela própria cadeira auto.

Pode acontecer que, embora inserida em determinado grupo, a cadeira auto tenha limites mais baixos que os do próprio grupo.

Caso a criança ultrapasse o peso ou altura indicados na própria cadeira auto, não deve continuar a utilizá-la. Se o fizer, estará a comprometer a segurança da criança.

Por exemplo, se o seu filho tem 16 kg, não deverá ser transportado numa cadeira do grupo 0+, uma vez que o limite deste grupo são os 13 kg.

Para perceber qual o grupo ao qual a cadeira auto pertence basta procurar a etiqueta indicadora do limite de peso máximo na própria cadeira, ou consultar o fabricante.

Na tabela seguinte apresentamos os grupos de cadeiras auto:

Grupo Peso Limite idade Posição Observações
0 – Alcofa De lado Indicado apenas para casos específicos (bebés com problemas respiratórios, cirurgias recentes, entre outros).
0+ Nascimento – 13 kg 12/18 meses Contra marcha São os chamados “ovos” e são o meio de transporte mais seguro para os recém-nascidos.
0+/1 Nascimento – 18 kg 3/4 anos Contra marcha Embora possam ser utilizadas desde o nascimento, por se tratarem de cadeiras devem apenas ser utilizadas a partir do momento em que a criança já se consegue sentar; podem ser utilizadas mesmo quando os pés das crianças saem da cadeira ou ficam dobradas pois tal não compromete a sua segurança.
Grupo 1 9-18 kg 3/4 anos Contra marcha/ Favor da marcha São pouco recomendadas pois têm uma durabilidade curta.
Grupo 2 15-25 kg 6 anos Contra marcha/ Favor da marcha Geralmente, não se encontram cadeiras grupo 2, mas apenas 1/ 2 ou 2/ 3.
Grupo 3 22-36 kg 12 anos Favor da marcha Contêm assento e podem, ou não, conter encosto (bancos elevatórios); são utilizados os cintos do próprio automóvel.

IMPORTANTE: Embora existam cadeiras auto que abrangem todos os grupos, estas não são recomendadas pois não conseguem garantir os níveis mínimos de segurança exigidos para todas as idades.

Para além disso, uma utilização contínua da cadeira auto ao longo de vários anos pode diminuir os níveis de segurança da mesma através do desgaste dos materiais que a compõem.

É, de facto, vantajoso a nível financeiro adquirir apenas uma ou duas cadeiras ao longo da vida da criança, mas deve sempre procurar-se perceber o nível de segurança da cadeira auto para não colocar a segurança da criança em risco.

2. É homologada

As cadeiras auto utilizadas em Portugal têm de cumprir determinadas normas definidas pela União Europeia. Estas normas têm como objetivo garantir a segurança das crianças em caso de colisão.

Atualmente, existem duas normas em vigor na União Europeia: o ECE R44/04 e o ECE R129.

A norma ECE R44/04 categoriza as cadeiras auto por segmentos considerando o peso da criança e prevê a circulação em contra marcha até aos 9 kg.

Prevê a instalação da cadeira com ou sem o sistema ISOFIX.

Esta norma analisa, entre outros, o desempenho da cadeira auto em colisões frontais a 50 km/h e traseiras a 30 km/h. Em determinadas situações também é simulada a situação de capotamento.

A norma ECE R129 é o regulamento mais atual e surgiu para atualizar o ECE R44/04. Foi adotado em 2013 por 60 países, incluindo todos os países da União Europeia.

Ao contrário do ECE R44/04, o ECE R129 categoriza as cadeiras por altura da criança (norma i-Size), prevê a circulação em contra marcha até, pelo menos, aos 15 meses e considera apenas o ISOFIX como método de instalação.

Os testes são mais exigentes e analisam, para além de colisões frontais a 50 km/h, traseiras a 30 km/h e capotamento, os mecanismos de segurança da cabeça e pescoço da criança em caso de colisão lateral.

Todas as cadeiras homologadas contêm uma etiqueta com a letra “E” e um número de homologação. Se o número começa por 04, significa que a cadeira auto cumpre a norma ECE R44/04. Se começa por 00, cumpre a norma ECE R129.

3. Faz contra marcha

A Associação Portuguesa de Segurança Infantil (APSI) e a Direção Geral de Saúde (DGS) recomendam que as crianças até aos 3 ou 4 anos circulem em contra marcha, ou seja, viradas para trás.

Viajar numa cadeira que está de costas para o sentido do trânsito é mais seguro enquanto as crianças são pequenas, pois o seu corpo ainda não está desenvolvido ao ponto de conseguir suportar o embate em caso de acidente.

Numa cadeira virada para a frente, em caso de colisão frontal a mais de 50 km/h (cerca de 80% dos acidentes), o corpo é retido pelo arnês, mas a cabeça projetada para a frente, depois para baixo contra o peito e, por último, para trás.

Quanto mais pequena a criança e mais violento o sinistro, mais graves podem ser os danos na cabeça, pescoço e coluna.

Caso circulem numa cadeira em contra marcha, a energia do embate é distribuída de forma uniforme por toda a cadeira, absorvendo esta o impacto e mantendo em segurança todo o corpo da criança.

De acordo com a APSI, viajar em contra marcha pode salvar a vida de 9 em cada 10 crianças, em caso de acidente.

4. Pontuação nos testes independentes

Cumprir as normas ECE R44/04 ou ECE R129, não é o suficiente para assegurar que uma cadeira é segura.

Uma cadeira homologada passou nos testes, mas pode não ter tido boa pontuação. Além disso, os testes realizados para a obtenção da homologação são exigentes, mas não são os mais exigentes.

Para garantir que as cadeiras são seguras são necessários outros testes, com outro nível de complexidade.

Neste sentido, destacamos aqui dois testes independentes que verificam a segurança das cadeiras auto e que funcionam como verdadeiros selos de qualidade e segurança: os testes ADAC e Plus Test.

ADAC

Os testes realizados pela ADAC em Landsberg, Alemanha, analisam a segurança das cadeiras auto em situações de impacto frontal e lateral, e muito mais.

Testam também a facilidade de instalação e manuseamento, a ergonomia e conforto da cadeira auto e, ainda, a qualidade dos tecidos utilizados, nomeadamente no que diz respeito ao uso de substâncias perigosas.

Metade da pontuação final do teste ADAC diz respeito aos testes de colisão, enquanto a outra metade aos restantes testes (instalação, ergonomia, materiais, entre outros).

Este é o “problema” do teste ADAC: a pontuação final considera todos os aspetos referidos anteriormente, sendo que uma cadeira com baixas pontuações a nível de segurança pode ver a sua classificação subir caso obtenha boa classificação nas restantes categorias.

No entanto, os testes ADAC são exigentes, pelo que uma cadeira que não é segura nunca poderia obter o selo deste teste.

O teste ADAC simula uma colisão frontal a 64 km/h e uma colisão lateral a 50 km/h. Os manequins infantis utilizados têm diversos tamanhos para uma mais correta verificação dos eventuais danos sofridos.

A pontuação no teste ADAC varia entre 0.6 e 4.6, sendo que quanto menor a pontuação, melhor a cadeira.

Plus Test

O Plus Test é um conjunto de testes realizados na Suécia e uma das homologações mais reconhecidas internacionalmente no que diz respeito à segurança rodoviária infantil.

É um teste voluntário e o único no mundo que analisa o impacto de uma colisão no pescoço das crianças.

Nenhuma cadeira a favor da marcha tem Plus Test pois a força aplicada no pescoço em caso de impacto nestas condições é demasiado elevada. Apenas algumas cadeiras que permitem a circulação contra a marcha podem ter a homologação Plus Test.

Os principais fatores diferenciadores do Plus Test são:

  • teste de colisão realizado a cerca de 50 km/h, mas com uma travagem mais profunda, o que causa um maior impacto na cervical;
  • limite de esforço cervical de 122 kg para cadeiras até 18 kg (está comprovado que uma criança com menos de 3 anos não consegue suportar um esforço cervical superior a 130 kg);
  • limite de esforço cervical de 164 kg para cadeiras até 25 kg.

Considerando que as lesões a nível do pescoço e coluna podem ser extremamente graves, recomenda-se a utilização de cadeiras auto com Plus Test. Estas são, sem dúvida, as melhores cadeiras auto.

5. Arnês de 5 pontos de fixação

Antes de explicar as vantagens de um arnês de 5 pontos é necessário explicar o que é um arnês. De forma simplista e resumida, podemos dizer que é um cinto de segurança.

Este cinto de segurança pode ser de 3 ou 5 pontos de fixação. No entanto, um arnês de 5 pontos de fixação é mais seguro que um arnês de apenas 3 pontos ou uma barra protetora.

Em caso de acidente, a força do impacto é sentida na cadeira e nas partes do corpo em contacto com o arnês.

Um arnês de 5 pontos garante um contacto com as partes duras do corpo, protegendo as partes moles, como o abdómen, evitando, assim, danos graves no corpo da criança.

Para além disso, um arnês de 5 pontos garante que a criança não sai da posição ideal e que não há a possibilidade de ser projetada pelo lado, por cima, ou por baixo.

Com a exceção das cadeiras do grupo 0+, grupo no qual é comum encontrar arnês com apenas 3 pontos de fixação, a maior parte das cadeiras dos grupos 1 e 2 têm 5 pontos de fixação.

6. ISOFIX é o sistema mais seguro?

Existe a ideia preconcebida de que utilizar o sistema ISOFIX aumenta a segurança da cadeira auto. Contudo, isso é um mito e algumas cadeiras auto apresentam melhores resultados nos testes de segurança quando utilizadas com os cintos do carro e não o ISOFIX.

Então porque é que o sistema ISOFIX é tão falado e recomendado? O ISOFIX tem como objetivo diminuir o erro humano durante a instalação de uma cadeira.

A probabilidade de uma incorreta instalação da cadeira auto quando é utilizado o ISOFIX é bastante inferior à de quando são utilizados os cintos.

O ISOFIX é um sistema de ancoragem que faz parte da carroçaria do veículo. A cadeira encaixa diretamente nas âncoras (duas), através de um simples clique.

Os cintos podem ser mal colocados, não ficarem presos, estarem soltos. Com o sistema ISOFIX isto não acontece.

Nem todos os carros têm sistema ISOFIX. Antes de comprar uma cadeira auto com ISOFIX é necessário garantir que o carro tem este sistema.

Se tiver, poderá ser uma mais valia. Se não tiver, isto não significa que a criança não vá ser transportada em segurança.

7. Facilidade de instalação

As melhores cadeiras auto são seguras, mas muito mais que isso. São ergonómicas, têm tecidos sem qualquer substância perigosa e facilitam a vida dos pais.

Montar uma cadeira no automóvel pode ser uma verdadeira dor de cabeça. E se for necessário estar sempre a montar e desmontar a cadeira para trocar de carro, ainda pior.

Assim, se este for o caso, recomenda-se a escolha de uma cadeira segura, mas com uma instalação simples.

Existem ainda dois fatores que é necessário equacionar para garantir que está a escolher a melhor cadeira auto para si: o espaço útil nos bancos traseiros e a inclinação dos mesmos.

Algumas cadeiras auto são muito volumosas, o que significa perder muito espaço ou inutilizar, até, o banco do pendura. Se o seu carro não tiver muito espaço nos bancos traseiros, deve garantir que a cadeira auto que escolher é compatível com o carro.

Outro aspeto a considerar é a inclinação dos bancos. Carros com bancos com muita inclinação podem dificultar a montagem da cadeira auto e fazer com que a criança fique numa posição incorreta (com a cabeça “pendurada”, por exemplo).

A qualidade da cadeira auto pode justificar até a utilização de cunhas próprias, mas o ideal será perceber o que é mais vantajoso, sem nunca esquecer que a prioridade é a segurança da criança.

Sempre que possível, as cadeiras auto devem ser testadas no próprio carro para que seja possível perceber se estas se adequam ao automóvel e se são confortáveis para a criança (para o caso de crianças já nascidas).

8. Tem sistemas “extra” de segurança

As melhores cadeiras auto estão em constante atualização e aperfeiçoamento.

Ao longo dos anos, as cadeiras auto receberam novos dispositivos para garantir que as viagens com crianças sejam seguras e confortáveis.

De seguida são apresentados e explicados alguns dos sistemas de segurança mais comuns, que nem todas as cadeiras têm, mas que são uma mais-valia.

  • Sistema de proteção lateral: é comum encontrar este sistema nas cadeiras auto. Verificou-se que para aumentar os níveis de segurança em situações de colisões laterais era necessário criar um sistema que absorvesse a energia causada por impactos laterais. O sistema de proteção lateral pode não ser visível (o material e componentes internos da cadeira asseguram uma maior proteção) ou visível (na forma de um protetor lateral que pode ser necessário abrir, como no caso da Cybex Cloud Z);
  • Cintas: algumas cadeiras auto, quando só podem ser instaladas com cintos de segurança e não com ISOFIX, oferecem a possibilidade de utilização de cintas. Estas cintas servem para prender a cadeira auto à estrutura do automóvel, nomeadamente à estrutura que se encontra por baixo do banco do passageiro ou condutor. As cintas, que são ajustáveis, garantem uma maior estabilidade à cadeira;
  • Top Teather: este é mais um ponto de fixação. O ISOFIX convencional tem dois pontos de ancoragem. O Top Teather é um terceiro ponto de ancoragem localizado no topo da cadeira auto e que impede que a cadeira auto se incline para a frente do veículo em caso de colisão;
  • Pé de apoio: cadeiras com ou sem ISOFIX têm, muitas vezes, um pé de apoio. Esté pé, ajustável em altura para melhor se adaptar às características do automóvel, ajuda a estabilizar a cadeira auto, ajudando a que esta não saia do lugar em momento algum;
  • Redutores corpo e cabeça: os recém nascidos em geral, mas principalmente os que nascem mais pequeninos como os prematuros, necessitam de um redutor para garantir que ficam confortavelmente instalados na cadeira auto, mesmo as do grupo 0+. É considerado um sistema de segurança pois garantem que a criança não saia do lugar enquanto viaja confortavelmente (com um sistema respiratório tão imaturo é preciso ter muito cuidado com a posição do recém nascido na cadeira) e ainda são capazes de proteger a criança em caso de colisão;
  • ISOSAFE: Nas cadeiras auto dos grupos 2/ 3 não se pode dizer que as cadeiras podem ser instaladas usando o ISOFIX uma vez que é sempre necessária a utilização dos cintos de segurança do automóvel. Contudo, algumas cadeiras destes grupos estão equipadas com os conectores que podem ser acoplados ao sistema ISOFIX, para uma maior estabilidade da cadeira auto.

9. Permitem uma correta circulação do ar

As crianças, principalmente as mais pequenas, não conseguem regular a sua temperatura corporal da mesma forma que um adulto.

As cadeiras auto, pelos materiais que utilizam (espuma, por exemplo) e pelo facto de envolverem uma parte considerável do corpo da criança, podem fazer aumentar a temperatura corporal da criança até níveis altamente prejudiciais.

As melhores cadeiras auto têm este aspeto em consideração e têm uma boa circulação de ar e um tecido mais fresco, respirável, livre de químicos.

Alguns fabricantes criaram, até, forras “extra” para as suas cadeiras auto para ajudar a manter as cadeiras auto mais frescas.

Se é importante para a segurança da criança um tecido de qualidade, é também importante que seja possível remover facilmente parte desse tecido para que possa ser lavado na máquina de lavar roupa sem que fique danificado.

Para além de ajudar a manter a cadeira auto higienizada, é uma mais valia pois é muito comum que, por um motivo ou outro, a criança acabe por sujar a sua cadeira.

O que deve saber antes de comprar ou usar uma cadeira auto usada

São vários os motivos que fazem com que se opte por uma cadeira auto usada, como por exemplo: herdar a cadeira auto de um irmão mais velho; empréstimo de um amigo próximo; ou porque simplesmente é a opção economicamente mais viável e como tal, vais comprar uma em segunda mão.

Independentemente do motivo, sempre que for utilizar uma cadeira auto usada deve-se garantir que a cadeira se encontra em bom estado e que nunca esteve envolvida em nenhuma colisão, por muito pequena que tenha sido.

Uma cadeira auto envolvida numa colisão a uma velocidade superior a 10 km/h, deve ser sempre substituída. Mesmo que invisível ao olho nu, ao absorver o impacto, a cadeira auto pode ter ficado com micro fissuras que comprometem a sua eficiência.

A presença de uma cadeira auto no automóvel no momento da colisão deve sempre ser reportado à seguradora. Desta forma receberá o montante pago pela cadeira para que possa comprar uma nova.

Já agora, guardar o recibo de compra da cadeira auto é uma ótima ideia.

É necessário também ter atenção à “idade” da cadeira. Cadeiras auto antigas poderão ser obsoletas, não terem a homologação exigida, e, para além disso, os materiais que as compõem podem já estar comprometidos, como, por exemplo, os plásticos estarem em mau estado.

Alguns fabricantes não recomendam, aliás, a utilização da cadeira por mais de 5 anos.

Como tal, sempre que possível opta por uma cadeira auto nova. Se a escolha for uma cadeira auto usada, pelo menos, garante  que conheces o histórico e estado a cadeira a 100%.

Legislação: o que deve saber sobre o transporte de crianças em automóveis

A utilização de cadeiras auto encontra-se regulada pelo Artigo 55.º do Código da Estrada.

A informação que é importante reter é a seguinte:

1. Todas as crianças até aos 12 anos têm que usar uma cadeira auto homologada e adequada ao seu tamanho e peso, exceto se tiverem mais de 12 anos;

2. As crianças podem ser transportadas no banco dianteiro, desde que:

a) a criança tenha menos de 3 anos, a cadeira auto esteja em contra marcha, e o airbag desligado;

b) a criança tenha idade igual ou superior a 3 anos e o automóvel não tenha banco na retaguarda ou cintos de segurança no banco da retaguarda.

3. Se o carro não tiver cintos de segurança, não podem ser transportadas crianças com idade inferior a 3 anos;

4. Crianças com deficiência e condições graves de origem neuromotora, metabólica, degenerativa, congénita ou outra não necessitam ser transportadas em cadeira auto homologada e adequada ao seu tamanho e peso até aos 135 cm ou 12 anos de idade, desde que o sistema de retenção utilizado tenha em conta as suas necessidades específicas e sejam prescritos por médico da especialidade;

5. Em automóveis de transporte público de passageiros podem ser transportadas crianças sem cadeiras auto, desde que sempre no banco da retaguarda;

6. Quem não cumprir o estipulado no artigo 55.º pode ser sancionado com coima de 120€ a 600€ por cada criança que esteja a ser transportada indevidamente.

Conclusão

Como se viu, escolher uma cadeira auto é uma tarefa de enorme responsabilidade e envolvimento, uma vez que esta é essencial para garantir a segurança da criança.

São várias as características que constituem as melhores cadeiras auto, tais como: grupo, mecanismos extra de segurança, homologação, posição de circulação, testes de segurança, entre outros.

Como referido, é uma tarefa de enorme responsabilidade. Como tal, recomenda-se a análise cuidada a todas as características, sem nunca menosprezar nenhuma, por mais “insignificante” que pareça.

É ainda importante salientar os cuidados na aquisição ou uso de uma cadeira auto usada, sobretudo porque ela pode aparentar estar em bom estado a olho “nu”, mas por dentro pode apresentar problemas (ex: peças com microfissuras ou até mesmo fissuras).

Para terminar e para que não restem dúvidas, há legislação que regulamenta o transporte de crianças de forma adequada e segura nos automóveis. Além de colocar em risco a segurança da criança a ser transportada, o não cumprimento desta legislação pode ser sancionado com coimas que podem ir dos 120€ aos 600€.

Autor

O André anda sempre de mão dada com a tecnologia, o desporto e o gaming. Prefere iOS ao Android, e divide o seu tempo entre a família, o ginásio, onde passa horas a treinar, e os amigos. Tem ainda uma pequena paixão pelo mundo automóvel.

Comentários