Todos os anos são lançados para o mercado modelos de televisores com diferentes características, tecnologias e dimensões. Este facto pode fazer com que a escolha de uma televisão possa tornar-se uma tarefa difícil.

Eis algumas dicas para quem está com dúvidas sobre como escolher uma televisão.

televisor na parede
Fonte: Freepik

1. Dimensão do ecrã

Quando o assunto é o tamanho do ecrã e o tipo de resolução, opções não faltam para comprar uma TV!

De forma a simplificar o processo de compra, para ambientes de pouco espaço como, por exemplo, a cozinha, devemos ter em conta os modelos de pequena dimensão, como televisões de 24” a 32” polegadas.

Já os modelos a partir de 40” polegadas podem ser adquiridos para ambientes e maior dimensão como a sala de estar, por exemplo.

É ainda importante que, antes da escolha da TV, se tenha em conta a distância entre o sofá e o local onde ficará a televisão.

Para ajudar a definir qual o tamanho de televisão ideal basta consultar a tabela que se segue, que indica o tamanho de tela ideal de acordo com o espaço disponível.

Tamanho da TV Distância mínima Distância máxima
26” polegadas 1.00 m 2.00 m
32” polegadas 1.20 m 2.40 m
37” polegadas 1.40 m 2.80 m
40” polegadas 1.50 m 3.00 m
42” polegadas 1.60 m 3.20 m
46” polegadas 1.75 m 3.50 m
50” polegadas 1.90 m 3.80 m
55” polegadas 2.10 m 4.20 m
60” polegadas 2.20 m 4.60 m

Nota: os dados abaixo não são aplicáveis em modelos Smart TV 4K. Como elas possuem uma imagem de alta qualidade, mesmo a curtas distâncias elas podem ficar em espaços menores.

2. Escolher a tecnologia e tipo de ecrã

Saber quais os tipos de ecrã e tecnologias existentes, bem como perceber o seu funcionamento, é essencial na hora de escolher a uma nova televisão.

Existem cada vez mais opções no mercado e uma das dificuldades em termos de escolha de uma televisão pode passar por perceber as diferenças entre as várias tecnologias LED,QLED e OLED.

TVs LED

As televisões com tecnologia LED competem com os tradicionais LCD,  são as mais comuns no mercado e são também os modelos mais básicos de TV.

O seu ecrã, além de ser mais económico, têm um reforço na iluminação de cor e brilho das imagens.

TVs  OLED

Outro tipo de ecrã é o com tecnologia OLED. Para além do seu reduzido consumo de energia, oferece um ângulo de visualização bastante abrangente.

TVs QLED

Esta tecnologia dispõem de imagens com muito brilho, contraste e cores ainda mais próximas da realidade. Garante ainda a sensação de maior profundidade nas imagens.

Quanto a tipo de ecrã, existem os planos e os ecrãs curvos. Se por um lado os ecrãs planos garantem uma visualização de 180º, os ecrãs curvos criam uma sensação de ecrã maior.

3. Resolução de ecrã

Para quem procura um televisor apenas para assistir programas que não requerem uma elevada qualidade de imagem, um televisor em HD é suficiente.

No entanto, se a intenção passa por ter um cinema dentro de casa a escolha ser um televisor com resolução Full HD. Estes são a melhor opção pois são mais avançados e perfeitos para assistir filmes e series.

Para os mais exigentes, principalmente os que adoram os mais recentes lançamentos do mercado, será necessário ir além da qualidade de imagem que a Full HD possui. Para estes casos, uma televisão 4K  ou 8K é a escolha ideal.

Contudo televisores com 8K, apesar de uma elevada resolução, têm também preços muito elevados para a grande maioria das pessoas.

Assim sendo, para quem procura uma experiência com qualidade de imagem com preços acessíveis, a melhor alternativa é um televisor com 4K.

4. Conectividade

Existem televisões que se conectam com outros dispositivos, como por exemplo, as Smart TV LED que possuem entradas para tablet, smartphone e consolas.

As Smart TV incluem ainda um conjunto de aplicações dependendo do fabricante. Alguns modelos têm conexão a assistentes virtuais e até controlo por voz.

Ao optar por comprar um destes modelos, o ideal é escolher uma televisão que tenha entrada USB e HDMI para conseguir  fazer a ligação entre a televisão e outros dispositivos que permitem aceder à internet e interagir com aplicações como o streaming de conteúdos, por exemplo.

Já escolheste qual é o modelo de TV que vais comprar?
No KuantoKusta temos mais de 1.000 modelos!

tv samsung
TV Samsung 4K UHD (Fonte: Smart Tv Casa)

Dica extra: cuidados para o momento da instalação da televisão

A compra de uma nova televisão exige, muitas vezes, uma instalação diferente e pode ser uma tarefa difícil.

O importante no momento da instalação é que esta seja feita corretamente, recorrendo ao suporte certo. Este acessório, que permite prender a televisão, deve ser escolhido mediante a furação existente no equipamento e respetivo peso.

Medir as furações VESA da televisão

As furações VESA são padrões de furos que se encontram na parte de trás do equipamento. Estas furações são universais, no entanto em todas as televisões seguem as normas.

De forma a encontrar qual a medida para poder escolher o suporte ideal, pode-se medir a distância entre os furos verticais e os horizontais em milímetros.

É importante ter em atenção o peso da televisão para escolher o suporte adequado, pois é essencial que este sustente o peso do equipamento. Caso o suporte seja o indicado em termos de medida mas não de peso, o ideal é que se opte por outro que consiga aguentar o peso da televisão.

Nota: As televisões que não têm furações VESA devem ser instaladas num suporte universal.

Encontrar o suporte mediante o tipo e movimento

Existem vários tipos de suportes para televisores, alguns são fixos outros inclináveis e existem ainda os articulados. Todos estes tipos de suporte são ideais para um tipo de televisão, uns são melhores para equipamentos mais pequenos e leves, outros são indicados para televisores mais robustos e pesados.

No entanto, mediante o tipo de televisor os suportes podem variar. Os suportes fixos são indicados para televisões mais pesadas, contudo não permitem realizar nenhum tipo de movimento.

Por outro lado, os suportes inclináveis permitem direcionar o ecrã, de forma a evitar reflexos de luz e a adaptar o ângulo de visão. Estes são ideais para sítios onde é necessário ganhar espaço como casas e apartamentos mais pequenos.

Em último, os suportes articulados garantem mais liberdade de movimentos, permitem aproximar e afastar o ecrã do televisor e ainda incliná-lo mediante a necessidade.

Independentemente do tipo de suporte escolhido o mais importante é escolher o suporte ideal e ter um local de fixação estável que aguente o peso.

José Matos
Autor

Apaixonado por Tecnologia, Cinema, Design e Dragon Ball (como qualquer puto dos 90). O seu mais recente projeto é o de tornar a sua casa numa smart home, e para isso já conta com o Google Nest Mini e o Mi Robot Vacuum Mop 1C da Xiaomi.

Comentários