O KuantoKusta começou em 2005, quando os irmãos Paulo, Pedro e David Pimenta, emigrantes em França, depararam-se com a inexistência de um site que agregasse preços e permitisse a sua comparação. Isso aconteceu enquanto pesquisavam por produtos para abrir uma loja de informática em Portugal. Essa história já é conhecida, mas o que poucos sabem é que o KuantoKusta começou com apenas um colaborador.

Chama-se Ivo Fernandes e foi ele o colaborador número 1 a ser contratado no KuantoKusta. Com mais de 10 anos a trabalhar no KuantoKusta, Ivo passou por várias fases da empresa, desde a aposta no mercado exterior, ao lançamento do KuantoKusta Supermercados e à chegada da mesa de bilhar.

Invadimos a sala da equipa técnica para entrevistá-lo! Vê o que ele tem a nos dizer!

 

Ivo Fernandes

O que acontecia no KuantoKusta quando vieste cá parar?

Estávamos em 2008 e o KuantoKusta estava a fazer a segunda experiência no exterior, com o KuantoKusta Espanha. Naquela altura, eu estava a concluir o curso de especialização de tecnologia e programação de sistemas de informação e à procura de uma empresa diferente para estagiar.

Um dos meus colegas já estava a estagiar na Miscode, empresa que fazia a programação do site do KuantoKusta. O meu estágio estava destinado para ser lá, mas por circunstâncias do destino, acabei por estagiar no KuantoKusta e de cá nunca mais sai.

 

Como é trabalhar no primeiro comparador de preço de Portugal?

Tenho orgulho de estar cá desde o início, ser parte desta história, tão antigo como a mobília ~ risos ~ e de trabalhar num comparador de preços que começou quando nada semelhante existia e que está sempre a crescer. É porreiro saber que trabalho numa empresa líder nacional, de grande influência no e-commerce e que todos os dias ajudo as pessoas a pouparem dinheiro nas suas compras.

Acompanha o dia a dia no KuantoKusta no Linkedin

 

Por ser o único colaborador, inicialmente, sentiste alguma dificuldade?

Apesar de ter o apoio da Miscode para as situações tecnicamente mais exigentes, o início foi um bocado difícil, pois além de ter de me desenrascar sozinho ~ eu era o único programador ~, o meu curso era focado na parte de desenvolvimento de software e não na parte web.

 

O KuantoKusta foi sempre a crescer, como vês essa diferença?

Quando vejo o tamanho que o KuantoKusta está, quase nem acredito que a empresa começou apenas comigo. Já somos mais de 30 e isso é brutal! Cada pessoa que integra na equipa traz mais trabalhos, aprendizagens e bolos. Deve ser por isso que quando comecei a trabalhar era bem mais magrinho e tinha menos problemas para resolver ~risos~.

 

De tudo o que tu já programaste, qual foi o projeto que mais o entusiasmou?

Eu sempre fico entusiasmado com um bocado de tudo, mas diferente da nossa plataforma de comparação, que já existia quando cá cheguei, o KuantoKusta Supermercados, lançado em 2016, foi um projeto que trabalhei desde o início. Foi uma oportunidade e um desafio!

 

Conta para os outros: como te sentes a trabalhar no KuantoKusta?

Eu sinto que sou um elemento fundamental no desenvolvimento dos projetos da empresa. Sinto mesmo que sou parte de uma família. Cá o ambiente é acolhedor, como o de casa. Temos um bom relacionamento entre as equipas, um patrão 5 estrelas, pequeno-almoço todos os dias e mesa de bilhar.

 

Além do pequeno-almoço, o que mais te faz ficar a trabalhar no KuantoKusta?

O entusiasmo de cá trabalhar também vem de fora da empresa, principalmente quando ouço dos meus amigos que o KuantoKusta os ajudou a encontrar aquilo que buscavam por um preço inferior ao que pretendiam gastar. Ou então quando dizem que o site é engraçado e fácil de ser utilizado. São nesses momentos em que encho o peito de orgulho e digo-lhes: “fui eu que ajudei a construir!”

 

Partilha com os teus amigos!
  • 104
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •