Ser mãe não é tarefa fácil. É uma função que requer muita dedicação, amor e algumas horas sem dormir. Um dos maiores desafios que a mãe atravessa é a preparação para o parto, momento em que tudo deve ser preparado para que nada falte ao recém-nascido.

Para as futuras mães, os meses passam rapidamente e, quando o momento do parto está a chegar, uma das preocupações  é de como organizar a mala de maternidade. É neste momento que surgem algumas questões ou dúvidas sobre o que se deve incluir na mala, de forma a que nada falte nem ao bebé, nem aos futuros papás.

De forma a tornar essa tarefa um pouco mais facilitada, juntámos aqui algumas dicas para ajudar os pais a organizar tudo sem grandes complicações. Assim, deixamos-te algumas sugestões de como escolheres a mala de maternidade ideal, de como e quando a preparar.

Como escolher a mala de maternidade ideal?

Antes de saber como organizar a mala de maternidade, é importante perceber junto do hospital quais os produtos que habitualmente disponibilizam para os recém-nascidos.

Em alguns casos, é apenas necessário levar as mudas de roupa e mantinhas, noutros pode ainda ser preciso levar também os produtos de higiene. Este é um passo particularmente importante, pois só desta forma é possível saber qual a mala de maternidade ideal, tendo em conta o volume de coisas a levar.

De entre várias opções, existem conjuntos de bolsas para mamãs que combinam entre si, kits de maternidade onde já estão incluídos alguns produtos para utilização posterior, e ainda é possível encontrar malas diferentes para a mãe e para o bebé.

Ainda, é importante ter em conta que serão necessárias duas malas distintas, uma para o recém-nascido e outra para mamã, sendo que a mala da criança será sempre maior, dado a quantidade de coisas necessárias e cuidados a ter.

Quanto a cores, existem no mercado várias opções, desde bolsas monocolor, várias cores ou com padrões. Cabe aos pais decidir se a preferencia recai sobre cores clássicas ou neutras, como cor de rosa, azul ou tons pastel, ou se preferem arriscar num padrão que esteja na moda.

Relativamente aos formatos da mala do bebé, existem algumas opções no mercado. Geralmente, a escolha recai sobre os modelos com alças longas, que permitem que sejam penduradas no carrinho, mas também existem modelos do tipo mochila de costas, para que seja prática na hora de transportar. Ainda é possível encontrar modelos com alças mais curtas que se assemelham a carteiras de senhora, sendo que estes são aconselhados para deslocações mais pequenas.

Em suma, os fatores mais importantes a ter em conta no momento de escolher a bolsa de maternidade, são o peso (deve ser leve), a dimensão (média ou grande), facilidade de limpeza (poder ir à máquina de lavar é uma vantagem) e preferencialmente ter alças de tiracolo ou alças universais para que possa ser adaptada a qualquer carrinho de passeio.

Quando preparar a mala de maternidade?

Nos dias de hoje, o momento do parto pode ser planeado, e pode até ter dia marcado. No entanto, grande parte das mães recorre ao parto normal, conseguindo ter apenas uma estimativa de quando poderá ocorrer o nascimento do seu bebé. Essa incerteza faz com que as futuras mamãs questionem muitas vezes qual a melhor altura para preparar a mala de maternidade.

O momento mais aconselhado é até às 35 ou 36 semanas, para que assim ninguém seja apanhado desprevenida/o caso o parto aconteça antes das 40 semanas. Por essa altura, já se deverá ter o enxoval do bebé pronto e começar a organizar o que irá ser levado para o hospital.

Ainda, é importante ter em conta que a mala tem de ser pensada e preparada para as necessidades do bebé, mas também da mãe. Deve-se ter também em atenção a época do ano em que a criança irá nascer, uma vez que em meses mais quentes poderá ser necessário levar roupa com tecidos mais frescos, para que haja mais conforto.

Os essenciais para a mãe

Sendo ou não mãe pela primeira vez, será sempre boa ideia elaborar uma lista com todos os artigos necessários para levar para o hospital. Para tal, aconselhamos a organizar a mala por temáticas:

  1. Higiene Pessoal: pasta dentária, escova do cabelo, escova dos dentes, entre outros.
  2. Roupa: Irão ser necessárias camisas de dormir ou pijamas de abertura à frente, pois são mais indicadas para o momento da amamentação e da higiene pessoal. Se possível opta por peças em algodão pois são mais confortáveis. Ainda, roupa interior para a saída do hospital e roupa confortável para o mesmo efeito. Lembra-te que deves lavar todas as peças com sabão neutro e evitar o uso de perfumes ou fragrâncias intensas uma vez que o bebé estará em contacto contigo.
  3. Acessórios: chinelos de quarto e chinelos de banho, roupão, sutiãs de amamentação, cinta pós-parto, cuecas descartáveis, discos e creme para os mamilos.

Apesar de não fazer parte da mala de maternidade propriamente dita, não te deves esquecer da cadeira auto ou “ovo”, sem o qual o bebé não deverá sair do hospital, do boletim de grávida e exame/análises mais recentes.

Os essenciais para o bebé

Para que se consiga organizar tudo no meio de tantos conjuntos, bodies, meias, fraldas e biberões, uma nova lista poderá ajudar.

Essa organização atempada irá ser a chave do sucesso nos primeiros dias, tendo em conta que terá de ser necessário adaptar a tarefas como amamentar ou dar banho, e poderá ser preciso pedir ajuda em algumas situações.

Tudo será muito mais fácil se tivermos a roupa pronta em kits individuais, organizados por pequenos sacos. Assim, mesmo que seja a enfermeira ou até o pai a vestir a criança será muito mais intuitivo e prático. Em cada saco deverá ser colocado:

  • Um bodie,
  • Umas calças de pé,
  • Um baby-grow,
  • Duas fraldas,
  • Umas meias ou botinhas,
  • Uma fralda de pano,
  • Uma manta,
  • Um gorro e
  • Umas luvas.

Deverá incluir-se também uma chupeta, alguns babetes, biberão, toalhitas, e ainda creme hidratante e toalha de banho.

  • Aconselhamos ainda a levar, pelo menos, dois sacos para cada dia e dois extra como forma de prevenção. Todos os tecidos e roupas devem sem lavadas com sabão neutro, e é importante lembrar de retirar todas as etiquetas, evitar ainda fitas de cabelo ou pulseiras no caso das meninas, para que não fiquem presas na roupa.

Então mamãs, prontas para a nova aventura?

A preparação para a maternidade não é tarefa fácil. Isso é particularmente notório quando olhamos para tarefas que aparentemente são simples, como organizar uma mala de maternidade mas que na realidade não são. Esperamos que, com este artigo, tenhamos conseguido tornar um pouco mais fácil essa tarefa.

Catarina Martins
Autor

A Catarina adora passar tempo em família, ver séries e não dispensa um bom livro. Descobriu recentemente o gosto pela escrita e por partilhar dicas e ideias sobre Casa e Decoração.

Comentários