Entre hidratar o cabelo, prevenir a queda, efeito firmador… as vantagens de usar máscaras capilares são inúmeras. Contudo, para cada tipo de cabelo há um tipo de máscara ideal.

A pensar nisso, para sabermos que tipo de máscara utilizar e fazer a compra certa deste novo “must” na rotina de beleza, fica aqui um guia completo de como escolher uma máscara capilar.

O que é uma máscara capilar?

Colocamos uma enorme tensão no nosso cabelo, seja devido ao calor, penteado ou pela exposição aos elementos. Isto pode levar a graves danos no cabelo. As máscaras capilares podem ajudar a reduzir a quebra do cabelo e deixar o cabelo com uma sensação saudável.

Por outras palavras, são um tratamento capilar que inclui ativos concentrados capazes de cuidar dos mais diversos tipos de cabelo: porosos, alisados, danificados, finos, grossos, com coloração, etc.

No fundo, a máscara capilar serve para formar uma camada protetora que impede os fios tornarem-se vulneráveis pelas agressões do dia a dia e na camada exterior cria uma barreira protetora que oferece mais hidratação e nutrição.

Quem precisa de uma máscara capilar?

Todas as pessoas são aconselhadas a usar máscaras capilares, mas estas são mais indicadas a cabelos enfraquecidos e prejudicados. Entre os problemas mais comuns que levam à utilização de máscaras capilares estão:

  • Cabelo Seco: os principais sintomas de cabelo seco são a falta de vitalidade, falta de volume, entorpecimento e quebra fácil. A textura do cabelo de palha é inconfundível.
  • Frizz: o cabelo frisado aparece quando o cabelo está sobre-engrossado, ou quando o clima não é o adequado. Quando falta humidade, a camada exterior do fio de cabelo sofre e dá ao cabelo uma aparência desgrenhada.
  • Má Elasticidade: a falta de elasticidade traduz-se numa fraca durabilidade dos penteados.
  • Esponjoso: o cabelo muito danificado é muito poroso e fofo. O cabelo absorve demasiada humidade e é muito difícil de o fazer secar naturalmente.
  • Pontas partidas/abertas: Claro, as pontas rachadas e quebradiças são o sintoma comum de cabelo danificado. As extremidades dividem-se e o cordão é separado em dois.

Tipos de máscara capilares

Quando se verificar algum dos sintomas, ou para antecipar problemas futuros, deve procurar-se então soluções para os resolver.

Nesse sentido, para cada problema, existe o produto certo para restaurar o brilho e a força que cada cabelo necessita. Também há que ter em conta que existem vários tipos de cabelo, e cada um precisa de um tratamento específico. Logo, saber como escolher uma máscara capilar passa por saber que tipos existem.

Máscara Capilares Hidratantes

  • O que são: As máscaras hidratantes possuem reposição hídrica (repõe água nos fios).
  • Quem deve usar: Os cabelos secos e sem vida precisam de um tratamento de hidratação.
  • Ingredientes: Nestes produtos devemos encontrar ingredientes como óleos de camelina e macadâmia, lipídios de girassol, algas vermelhas e vitamina E, amora negra e D’pantenol, silicone, lanolina e colágeno.

Sugestões de máscaras capilares hidratantes

Máscara Capilares Nutritivas

  • O que são: As máscaras nutritivas possuem reposição lipídica (repõe lipídios nas fibras do cabelo).
  • Quem deve usar: Os cabelos volumosos e encaracolados/ondulados vão precisar de um tratamento nutritivo.
  • Ingredientes: Nas máscaras de nutrição é necessário encontrar ingredientes tais como tutano, aminoácidos vegetais, extrato de pitaya, manteiga de pistácio, figo e D’pantenol.

Sugestões de máscaras capilares nutritivas

Máscara Capilares Reconstrutoras

  • O que são: As máscaras reconstrutoras repõem as proteínas.
  • Quem deve usar: Os cabelos danificados pelo sol, pelo secador, processos químicos e cloro e que precisam de reparação.
  • Ingredientes: Nestas máscaras teremos ingredientes como queratina e quinoa orgânica,  proteínas, ceramidas, arginina e soja.

Sugestões de máscaras capilares reconstrutoras

Perguntas frequentes sobre máscaras capilares

Como saber qual é a máscara capilar certa?

Além das indicações nos rótulos dos produtos, o recurso a um profissional é também uma boa ideia.

Só um profissional é que poderá avaliar o cabelo e sugerir um tratamento mais indicado, pois cada cabelo é diferente.

O especialista deverá ser um dermatologista. No entanto, existe sempre a hipótese de consultar um cabeleireiro profissional.

Como aplicar a máscara?

  1. Lavar bem os fios do cabelo e enxaguar;
  2. Optar por utilizar um shampoo antirresíduos: o L’Oréal Curl Expression Clarifying Shampoo 500ml é uma sugestão;
  3. Aplicar a máscara por todo o comprimento do cabelo e massajar cada parte;
  4. Esperar 3-5 minutos (use o tempo extra no duche para limpar o rosto, depilar as pernas ou aplicar uma esfoliação corporal);
  5. Passar o cabelo por água;
  6. Seque a toalha e penteie o seu cabelo como habitualmente.

É necessário usar máscara mesmo usando um bom condicionador?

Sim.

A máscara e o condicionador não têm o mesmo papel.

Apesar de ambos serem importantes na hidratação, maleabilidade dos fios e brilho, a máscara tem uma função reconstrutiva e tempo de ação quando é utilizada.

Já o condicionador tem como função revestir e selar o fio de cabelo, torná-lo mais macio e manejável, tornando-o mais fácil de pentear.

A diferença entre os dois produtos é baseada na sua função e tempo de aplicação.

Com que frequência devo utilizar uma máscara de cabelo?

O cabelo necessita de um tratamento capilar no mínimo a cada 15 dias (recomendado por especialistas). Pois, isso traz força, maleabilidade dos fios, luminosidade e torna os nossos cabelos bonitos e saudáveis.

Quanto tempo demora uma máscara de cabelo a produzir efeitos visíveis?

Dependendo do grau e da extensão de danos nos fios, os efeitos podem começar a aparecer entre a primeira e a terceira aplicação.

Tenho coloração no cabelo. Devo ter algum cuidado especial?

Nestes casos, o aconselhado será intercalar uma máscara hidratante com uma máscara reconstrutora, de 15 em 15 dias.

Cuidados adicionais com o cabelo

O cuidado com o cabelo não se limita à utilização de apenas um destes produtos, mesmo que seja de consistentemente.

Há vários fatores que juntos fazem o cabelo parecer bonito, saudável e forte desde as raízes.

Utilização de alisadores, secadores e produtos químicos

A utilização de alisadores, secadores, frisar e outros produtos e ferramentas provoca a perda de elasticidade e humidade do cabelo. Limitar o uso é aconselhado para que o cabelo não sofra danos graves.

Exposição solar

A exposição ao sol durante longos períodos não só afeta a pele, como também o cabelo pode sofrer as consequências.

Boa alimentação

Por último, mas não menos importante, é importante seguir uma boa dieta. A dieta é uma parte essencial de um couro cabeludo saudável. Existem muitos alimentos com uma quantidade de nutrientes de que o cabelo necessita.

Conclusão

Em suma, a utilização de máscaras capilares é bastante importante para a saúde do cabelo.

A poluição, os danos químicos, exposição ao sol, o uso do secador ou alisador de cabelo são algumas das ameaças. As máscaras vão tornar os cabelos brilhantes, macios, sedosos e livres de opacidade.

Autor

A cosmética é o mundo das maravilhas da Adriana e não perde uma hipótese de partilhar as últimas novidades com as amigas. Além disso, gosta de viajar e passar tempo com os amigos e família.

Comentários