Azul 19-4052 – A Cor Pantone do Ano de 2020

Azul 19-4052 – A Cor Pantone do Ano de 2020

À semelhança de anos anteriores, a Pantone desvendou no último mês de Dezembro a cor do ano de 2020, Azul. A cor escolhida 19-4052 Classic Blue transmite calma, confiança, conectividade e promete estar por todo o lado!

Mas o que realmente sabes sobre a Pantone?

 

O que é?

No inicio dos anos 60, a falta de recursos e de tecnologias para contornar os erros fatais quanto à tonalidades das cores, levou à criação de um sistema de organização de cores conhecido como Pantone Matching System ou PMS (Escala de Cores Pantone). Esta nova ferramenta inovadora criada pelas mãos de Lawrence Herbert, disponibilizou 500 cores no catálogo com o objectivo de diminuir as variações erradas das cores.

Hoje em dia ainda, o Pantone, é muito utilizado por designers e outros profissionais da área.

 

O que é a Cor do Ano?

Tal como referimos a Pantone elegeu a cor para este ano mas quando e como é que a “Cor do ano” surgiu? Tudo começou em 1999 com o sucesso da cor do ano de 2000, PANTONE 15-4020 TPX Cerulean. Esta cor representava a entrada do novo milénio como um tempo de paz e tranquilidade. Desde então todos os anos é atribuída uma nova cor!

A cor do ano não é escolhida à sorte, são feitas bastantes pesquisas culturais e de tendências antes de lançar o tom!

Espreita uma das publicações da Pantone no seu Instagram Oficial com a o tom tendência de 2020

 

 

Se estás à procura de um novo sofá, um caderno ou almofadas para a nova decoração da sala, aproveita para comprar na cor de 2020! Deixamos-te aqui algumas sugestões em tons de azul:


 

Como aplicar película de vidro temperado – Dicas

Como aplicar película de vidro temperado – Dicas

Já passado o Natal e já com os novos brinquedos(smartphones) nas mãos está na altura de perceber como aplicar película de vidro temperado nos ditos.

Sabe como aplicar uma película de vidro temperado no seu smartphone?

Se tem alguma dúvida relacionada com esta pergunta, então este artigo é para si!

Passo 1:

Desligue o seu telemóvel;

Passo 2:

Utilize o kit de aplicação que vem com a sua película, o qual contém: a película, o invólucro e duas toalhitas de limpeza, das quais uma húmida e outra seca. Em certos casos o kit inclui um autocolante para retirar pó ou resíduos.

Passo 3:

Limpe com cuidado o ecrã do seu smartphone, especialmente os cantos. Primeiro utilizando a toalhita húmida de seguida com a toalhita seca para que a cola da película adira bem ao ecrã do seu telemóvel.

Atenção: Não coloque os dedos no ecrã de forma a evitar qualquer marca.

 

Passo 3.1: Caso o kit da sua película contenha o autocolante aplique para retirar pó ou resíduos restantes.

Autocolante para pó e resíduos

Passo 4: Descole a película da embalagem usando a borda de protecção destacada no canto superior, tal como indicado na imagem.

Passo 5: Ao colocar a película utilize os cantos do seu smartphone como referência, aplicando ponta a ponta com gentileza. Por fim deixar colar a película naturalmente.

Passo 6: O último passo é para retirar as bolhas de ar restantes. Algumas películas têm  um cartão próprio para pressionar o ar que fica preso entre a película e o ecrã do seu smartphone.

Caso a sua película não tenha, não desespere. Utilize um cartão de multibanco ou outro tipo de cartão de compras plástico, envolva com um guardanapo ou papel higiénico e empurre com cuidado a superfície da película até as bolhas de ar desaparecerem.

Nota: Se existiram bolhas impossíveis de retirar, é porque provavelmente não são bolhas de ar, mas sim algum detrito que ficou preso na superfície do ecrã. Nesse caso tente levantar com cuidado a película, e repita o processo a partir do ponto 3.

Por último deixamos disponibilizados um link em formato de vídeo para seguir os passos que lhe indicamos!

Obrigado por ler o nosso artigo! Esperamos que lhe tenha sido útil!

Fonte: lmobile

Star Wars: Rise of Skywalker o final anunciado

Star Wars: Rise of Skywalker o final anunciado

Star Wars: Rise of Skywalker (que estreia esta semana) marca o fim de uma saga que já se estende por mais de 4 décadas. Desde do lançamento do primeiro capitulo em 1977 que Star Wars se tornou em uma das franchises mais lucrativas de sempre tendo enorme peso e influência junto a várias gerações.

 

A Força que despertou em 1977

Quando lançado o primeiro episódio deva simplesmente pelo nome de Star Wars, uma Space Opera baseada a eterna luta do bem contra o mal. O mal assume forma no Império todo poderoso e o bem numa rebelião que tenta trazer justiça a uma galáxia oprimida.

Criado por Jorge Lucas, este universo teve um sucesso inusitado logo a partir do seu primeiro filme. Na altura do seu lançamento, Star Wars tinha efeitos especiais ímpares algo que não tinha sido feito até então, uma autêntica obra prima artística que fez com que toda a trilogia sobrevivesse com classe ao teste do tempo. Já teria o filme mais de 10 anos quando o vi pela primeira vez e era sem dúvida o mais incrível filme que havia visto em termos de efeitos especiais, quase 20 anos mais tarde com as remasterizações ainda se sentia actual, o que é dizer muito para um filme desta natureza.

Escusado dizer que foi um imenso sucesso de bilheteira e Jorge Lucas que havia detido todos os direitos do filme, visto que a 20th Century Fox não acreditava no sucesso da ideia ter abdicado do ditos, pode abrir a icónica LucasFilm

Esta primeira trilogia segue Luke Skywalker desde do seu inicio humilde numa quinta ao papel de escolhido e salvador da Galáxia. Acompanhado pelos rebeldes que tentam libertar a Galáxia do poder do império.

A primeira trilogia foi um enorme sucesso com o seu ritmos frenético, drama, humor, com efeitos especiais de outro mundo  e uma banda sonora conseguida de forma brilhante, por aquele que se tonou das maiores referências musicais de Hollywood,Jonh Wlliams, Star Wars tornou-se assim um ícone. Mesmo assim tivemos 16 anos de hiato até Gerge Lucas nos brindar com a trilogia de prequela.

 

A chegada de Anakin na viragem do milénio

Em 1999 chega finalmente um novo filme de Star Wars, um vazio tinha preenchido o coração dos fãs um pouco por todo o mundo, vazio que os levou a ver vezes sem conta os 3 filmes que entretanto foram melhorados com mais cenas e arranjos técnicos, os jovens adultos que viram Star Wars chegar aos cinemas em 1977 já tinham apresentado os seus filhos a este universo. E eis que chega Phantom Menace e este marca o inicio da aventura de Anakin antes de se tornar em Darth Vader numa história com muita inspiração biblica e com o regresso de Lucas à direcção de filmes após uma longa ausência.

 

Apesar de algumas criticas menos positivas a segunda trilogia foi um sucesso de bilheteira e merchandise, levou a franquia novos voos em termos de cenas de acção e um escopo mais abrangente.

Enquanto corria esta segunda trilogia foi lançada a aclamada série de animação The Clone Wars que seguia as Aventuras de Anakin Skywalker e Obi-Wan Kenobi durante a guerra dos clones que definiu a queda tanto dos Jedi como da República.

 

O Despertar da força

Dez anos passados da Vigança dos Sith, a força retorna na forma da terceira geração de Skywalker com um esmagador sucesso de bilheteiras o Despertar da Força é o primeiro filme de Star Wars feito sobre a alçada da Disney que havia entretanto comprado a LucasFilm e sua propriedade intelectual.

A Terceira geração de filme começou forte e faz-nos seguir Ben Solo e Rey, temos a despedida do legado de Luke e da liberdade da segunda República que começa a sucumbir sobre o peso de uma nova ameaça que toma forma como a Primeira Ordem.

Já o segundo filme perdeu algum fulgor com algumas opções a caírem debaixo de muitas criticas.

O final anunciado

A Ascensão de Skywalker marca curiosamente o final da saga desta tão importante família. O mundo sustem a respiração à espera de um final digno para 42 anos de história.

A resposta está nos cinemas a partir de 20/12/2019 e só podemos esperar que seja épico. Até lá encontra o melhor do merchandising de Star Wars aqui

 

 

 

O Fenómeno K-Pop: Da Coreia para o Mundo

O Fenómeno K-Pop: Da Coreia para o Mundo

Provavelmente já todos tivemos a nossa dose de K-Pop com “Gangnam Style” que pensávamos ser mais um asiático, talvez chinês, que tinha invadido o panorama musical de 2012, mas que nunca mais iríamos ouvir falar. De facto, nunca mais o Psy teve um sucesso tão grande, porém, ele suscitou o interesse entre algumas pessoas para o  Kpop. Neste momento já toda a gente deve ter ouvido falar deste termo associado ao nome BTS, o boy group do momento, que está tornar este género musical mais popular.

 

Origem 

O K-Pop é um género musical originário da Coreia de Sul que teve o seu início nos anos 90 com o grupo Seo Taiji and Boys.

Consequentemente, Lee Soo Man fundou a primeira agência K-Pop, SM Entertainment que até hoje continua a ser uma das mais influentes no meio. A par com a YG Entertainment também criada no mesmo espaço temporal por um dos membros de Seo Taiji and Boys.

Durante os primeiros anos de K-Pop estrearam-se muitos grupos agora considerados lendas neste mundo como os H.O.T, SES e Shinhwa.

 

Como se foi transformando

Durante os anos 2000 começou a Hallyu Wave que se refere ao crescimento global da cultura de entretenimento coreana. Neste período de tempo o K-Pop teve um enorme crescimento na Ásia, principalmente no Japão, graças a artistas como Boa e TVXQ. Este sucesso continuou com o debut de grupos de segunda geração como Super Junior, Girl’s Generation, Big Bang, 2NE1, SHINee e muitos mais.

Em 2008 os dramas e os videojogos vieram adicionar valor às exportações de entretenimento coreano para o resto do mundo. Contudo, em 2012 deu-se o grande fenómeno de “Gangnam Style” que ajudou a espalhar a onda coreana por todo o mundo.

 

Presente

Actualmente o K-Pop tem vindo a ganhar uma dimensão substancial e tem cativado os mercados ocidentais. Evoluiu de ser apenas um género musical para haver toda uma cultura em volta do mesmo e consequentemente aumentando o interesse pela cultura, costumes e língua da Coreia do Sul.

Os grandes grupos do momento são BTS, Blackpink, Exo, NCT, Twice, SuperM, entre muitos outros. Sendo que o grande fenómeno são claramente os BTS com milhões de visualizações no Youtube e músicas líderes nas listas da Billboard. Para consolidar ainda mais a popularidade deste grupo foram os primeiros a ter linhas de figuras criadas pela Mattel e Funko dos sete membros: RM, Jin, Suga, J-Hope, Jimin, V e Jungkook.

No entanto, a Coreia do Sul já não é reconhecida apenas pelo entretenimento, mas também a cosmética e cuidados de pele. Esta indústria tem a filosofia de que “toda a gente deveria de ter acesso a uma pele saudável”.

Assim, também esta parte da cultura coreana tem ganho muita popularidade nos últimos anos, sendo que as marcas mais conhecidas são COSRX, Klairs, Missha, Innisfree e muitas mais.

Em suma, o K-Pop veio abrir as portas para que a cultura da Coreia do Sul fosse descoberta e apreciada.

7 Presentes para o Amigo Secreto

7 Presentes para o Amigo Secreto

Chegou aquela altura dos jantares de Natal de empresa ou amigos e ficas sem ideias para o teu amigo secreto. Pois bem, no artigo de hoje apresentamos-te 7 opções de presentes para o amigo secreto a um bom preço! Acompanha a nossa lista e escolhe já a prenda ideal.

 

Jenga – Jogo de Mesa 

Para os quem gostam de jogos divertidos em qualquer lugar o clássico Jenga é incrível! Retira os blocos de madeira da torre, mas cuidado, não derrubes a torre ou perdes!

Caneca 3D Star Wars Darth Vader

Os geeks do grupo vão adorar beber o seu café na nova caneca do Darth Vader!

Meias Antiderrapantes Natalícias

As clássicas meias quentinhas nunca comprometem! Já é um verdadeiro clássico e estas bem Natalícias vão deixar qualquer um invadido pelo espírito.

Estojo de 2 Miniaturas Licor Beirão 5cl + 2 Copos Shot

Com este estojo vais ter um momento de partilha único, com um brinde a dois! As miniaturas e os copos vêm cuidadosamente embalados e o estojo está preparado para que nele escrevas uma dedicatória.

Power Bank MojiPower 2600mAh Emoji Brown Poop

Para aquele amigo que te está sempre a pedir emprestado a tua power bank temos o presente ideal. Uma power bank nova e bem divertida para que nunca fique desconectado das redes sociais!

Calendário do Advento 25 Pirâmides English Tea Shop

Os amantes de chá vão poder saborear um novo sabor todos os dias de uma forma especial e embrulhada em formato de um elegante livro. Este calendário de advento vai fazer sentir o aconchego de um chá diferente a cada dia.

 

Coluna Portátil Bluetooth CoolJazz Coolbox

Para os amantes da música, esta coluna portátil vai acompanhar para qualquer lado!

 

DJI Mavic Mini o Lançamento aguardado

DJI Mavic Mini o Lançamento aguardado

O DJI Mavic Mini chega finalmente dia 11/11/2019, já se encontra em pré-venda, depois de meses de especulação e fugas de informação, está finalmente aqui o novo produto da DJI.

A DJI andou calma, em termos de drones, em 2019 porém com este lançamento vem agitar as águas. Ao invés de reinventar o seu anterior modelo para principiantes: o DJI Spark, resolveram começar do zero e construir um novo equipamento.

Mavic mini

Com um novo design que se adequa ao seu nome pois assemelhasse ao Mavic em ponto pequeno. O Mavic Mini tem a vantagem de vir listado com peso abaixo dos 250 gr que significa que não tem que ser registado na ANAC como os produtos de peso superior, que são obrigados a fazê-lo.

As especificações do DJI Mavic Mini

O MDJI Mavic Mini não grava 4k mas sim 2.7K. Na sua resolução máxima, 2.7K, consegue gravar a 30fps enquanto a 1080p consegue gravar a 60fps. Isto limita um pouco a vida a quem precisa de um produto que grave a 4K. Também tem a capacidade de fotografar com 12MP. A câmara assenta num Gimbal de 3 eixos.

Mavic mini câmara 2.7K

Chega com a promessa de uma maior longevidade da bateria que promete até 30m de voo.

Sendo um produto de entrada a falta de ActiveTrack é natural, por isso não contem com a capacidade de seguir pessoas ou objectos.

Podem sim contar com GPS e a função Return to Home. Já o comando requer um smart+hone acopulado e oferece vídeo em HD até 2km.

Mais a ter em conta

Na traseira podemos encontrar expostas as entradas de USB e do microSD, a ser lançado nesta altura estranhamos um pouco não ser uma porta USB-C ainda assim está bastante completo nas ligações e não é um problema.

Também inclui 4 LEDs indicadores de bateria, funcionam com código de cores de forma a ter uma noção precisa da disponibilidade de bateria durante o voo. Tem sensores para evitar objectos na base, estes servem apenas de apoio, não tem, como modelos mais caros, sensores dos lados à frente e atrás de forma a evitar obstáculos em outras situações.

O comando

Apesar de precisar de um smartphone não funciona apenas com este, é necessário o uso do comando. Este é em si um aparelho interessante, tem uma bateria de 2600mAh e Lightning, micro USB e USB-C que complementa perfeitamente a conectividade do drone de forma eficaz. A app é muito amigável para principiantes e fácil de instalar.

Peso pluma

Conclusão

Vão ser lançados dois pacotes o mais barato com o comando, bateria e drone com respectivos cabos e carregador. Enquanto o segundo pack tem 3 baterias, carregador de 3 baterias e protecções de voo que são importantes para quem está agora a começar.

Vantagens                            Contras

• É o produto mais barato da DJI                              • Não tem 4K

• Estabilização 3 eixos da câmara                            • Não grava a 60fps a 2.7K

• Peso abaixo de 250gr                                            • Não tem detecção de objectos além da aterragem

• Compacto

• Quickshot

• Duração da bateria

 

 

Com a chegada do DJI Mavic Mini a gama da DJI fica mais completa, a marca conta já com os seus modelos:

Mavic 2 Pro e Mavic 2 Zoom

Mavic Air

Mavic Pro

Em meados de Novembro vai ser finalmente possível voar com o DJI Mavic Mini e podem passar no KuantoKusta para ver onde podem comprar ao melhor preço.

Veja a nossa seleção de drones a menos de 700€